X-Men Mangá: A nobre arte de ser melhor que as HQs atuais…

X-men

Para muitos leitores de comics (os quadrinhos americanos), principalmente os voltados para as histórias dos super-heróis, a simples menção da palavra “mangá” já causa reações que podem ir da leve torção de nariz até o xingamento mais revoltoso, como se o termo ferisse a honra milenar da nobre arte (beijo Polvo Aranha) de se fazer quadrinhos.

O que pouca gente sabe é que alguns heróis 100% americanos já ganharam suas versões “zoiudas”, como Batman, Homem-Aranha e, claro, os X-Men.

Lançado em 1998 pela Bamboo Comics no Japão e pelo selo Marvel Imports da  Marvel nos EUA, “X-Men: The Mangá” nada mais era que uma adaptação da famosa ( e MELHOR, apesar de mal animada pra cacete) série animada dos X-Men dos anos 90. Lançado em 12 volumes com uma média de 30 páginas por edição, o mangá cobriu apenas a primeira temporada da série.

O roteiro e a arte não ficaram a cargo de um único artista, sendo que o trabalho foi distribuído entre vários nomes nada famosos da indústria e resultando em trabalhos que variavam do fraco ao “mais ou menos, mais ou menos…” mas nunca em algo realmente memorável em termos visuais. Aliás, a total liberdade parecia ser a palavra na hora de desenhar, tanto que o autor da 16ª edição, o senhor Uoriya Ohashi, faz um trabalho que parece uma cruza de Osamu Tezuka com…sei lá…algum cartunista maluco. Confere:

x-men 16_0016

x-men 16_0031

Mas é justo dar crédito para os desenhistas. Mesmo que nenhum seja lá muito genial, alguns se saem muito bem e trazem um certo ar familiar a quem acompanhava os animes dos anos 90. Vou colocar algumas ilustrações em seguida e creditar cada um. O bichinhos merecem pelo esforço:

Nas edições 1 e 2 temos Hiroshi Higuchi, com um traço simples e até meio feiosinho em dados momentos, lembrando até um fanzine de um iniciante.
X-Men The Manga 002 (Gird-Megan) pg012 Nas edições 3 e 4 temos Koji Yasue, com um traço também muito simples mas um pouco mais definido que o do Hiroshi Higushi.

21

As edições 5 e 6 dão espaço pro traço angular de Miyako Kojima.

27

Nas edições 7 e 8 o traço melhor trabalhado de Reiji Hagiwara deixa o visual mais agradável.

28

009_0006

As edições 9 até o inicio da 13 ficam nas mãos de Rei Nakahara, que traz aquela familiaridade que eu citei pro pessoal que assistia ou ainda assiste animes dos anos 90. Seu traço é o padrão usado nos animes (principalmente OVAs) produzidos entre 1995 e 1996.

manga x-men 11_0011

Mx-men12_0033

xmen 13_0005

xmen 13_0007

De parte da edição 13 a até metade da edição 15 temos Hirofumi Ishikawa, que tenta dar uma mesclada no seu estilo com o do ídolo dos anos 90, Jim Lee.

11

x-men 4_0009

xmen 13_0023

Da metade da edição 15 e por toda a edição 16 temos o já citado e pouco se lixando pra fidelidade visual, Uoriya Ohashi.

19

Dá edição 17 em diante temos um claro caso de descaso com os artistas na edição americana do mangá, pois todas as histórias são creditadas ao já citado Hirofumi Ishikawa mas, além dos traços seguintes diferirem MUITO do dele, alguns desenhistas das primeiras edições voltam e você os reconhece prontamente. Vejam os desenhos creditados erroneamente das edições restantes.

Edições 17 e 18.

17_0017

17_0024

17_0032

17_0033

18_0014

18_0035

Edições 19 e 20 ( e o exagero medonho com as garras do Wolverine).

19_0013

19_0016

19_0017

20_0016

20_0028

E pra resumir o coreto, as edições 21 à 26 voltam a ser desenhadas pelos mesmos três desenhistas das 6 primeiras edições. Um trabalho minucioso da Marvel na hora de cagar nos créditos.

Se você tem menos de 20 anos, dificilmente vá lembrar, mas este mangá já foi lançado no Brasil! Sim, jovos e jovas, a Mythos lançou em 1998 as edições 1 à 6 do mangá, divididos em dois números. A editora também lançou o mangá do Homem-Aranha, esse dos anos 70 e que falarei em um próximo post.

gibihqs2-revsx-men-e-homem-aranha-cposter-mythos-D_NQ_NP_354511-MLB20563353042_012016-F

Infelizmente as duas publicações não alcançaram o sucesso esperado e foram sumariamente canceladas. Uma pena, pois apesar dos traços inconstantes e da história maluca no caso do Homem-Aranha, seria algo bacana pra se ter em mãos. Principalmente os X-Men, que trazem o roteiro da animação que é uma perola, tratando de muito do que se perdeu com o passar do anos na linha regular de quadrinhos dos mutantes, como o preconceito e o ódio dos humanos pela raça do homo-superior, as tramas bem amarradinhas e a total falta de tramas cheias de fatos idiotas colocados lá só pra chocar e chamar a atenção, resultando em um monte de histórias pífias e vazias.

Seria bacana que alguma editora envolvida com lançamentos de mangá, tomasse interesse por esse material e por muitos outros que levam os personagens dos quadrinhos de super-heróis para o universo do mangá, pois ainda temos muita coisa desconhecida no ocidente, como o mangá do Hulk e do Batman e Robin, por exemplo. Menos a Mythos…aí o negócio custaria R$80 por edição…

Ah, e antes de acabar por aqui, vale lembrar que os japoneses adoravam a série animadas dos X-Men dos anos 90, tanto que eles fizeram duas aberturas exclusivas que eram MUITO MELHORES que a série INTEIRA! Confere e até a próxima!

  • O_Comentarista

    Não chamaram o Kurumada, o Mestre L japonês, para nenhuma edição?

    Q falta de respeito…

    • Frogwalken

      Graças a Deus! =D

    • [Better Call Harvey]

      Mas ai tmb. Todo mutante ia ter a mutação de correr na velocidade da Luç e ter a mesma cara.

      O mercurio ia ser um inútil (mais ainda do que ja é)

  • Churrumino

    Alguns traços me lembraram aquele mangá bizarro do Megaman que saia aqui.

    • hellbolha2

      Sim, o da primeira edição parece com o da primeira edição do Megaman feio pela Marcia Harumi. Todo tosquinho…

      • Churrumino

        Esse Wolverine zoeira caberinha certinho nesse mangá do Megaman. hahaha!

        • Anubis_Necromancer

          Ainda tenho a minha coleção de MegaMan aqui XD

          • hellbolha2

            [2]

    • [Better Call Harvey]

      Era gibizinho de rodoviária

  • O Impronunciável Zweist

    X-men é um treco que seria muito melhor se tivesse sido pensado como um mangá desde sempre, uma série com um fim definido, a guerra entre mutantes e humanos.

    • [Better Call Harvey]

      O universo marvel inteiro foi pensado assim, com um fim. Mas ai desistiram da idéia e virou a bosta que tá.

      mas concordo com vc. Deveriam pegar esse Visual da série dos anos 90 (melhores uniformes) e construir a história em arcos (mesma estrutura narrativa dos mangás).

      O arco final seria do Apocalipse, destruindo mais da metade da Humanidade e o Mãegneto (estamos ficando velhos) unindo forças com o Cadeirante X pra derrubar o vilão

      • Frogwalken

        ” O arco final seria do Apocalipse, destruindo mais da metade da
        Humanidade e o Mãegneto (estamos ficando velhos) unindo forças com o
        Cadeirante X pra derrubar o vilão “

        Mas não foi justamente o que fizeram no X-Men Evolution?

        • [Better Call Harvey]

          Foi, mas cagaram tudo…

          Pra mim tinha que rolar uma Saga dos Sentinelas, uma Saga da Fenix Negra/Clube do inferno, pra no final o Apocalypso lutar contra todo mundo

          Ia ser bem foda

    • O_Comentarista

      Comics americanos deveriam ter começo, meio e fim.

      Mas como são rentáveis, vão durar ainda muito tempo.

      E por isso que nunca veremos sidekicks vestindo o manto de seus mestres.

      • hellbolha2

        Uma opção poderia ser fazer grandes arcos fechados por ano, podendo reformular ao gosto do autor no ano seguinte, um reboot mesmo, sem amarras cronológicas, como as temporadas de American Horror Story, por exemplo. Mas isso já é viagem demais da minha cabeça sertaneja e o publico fiel aos personagens ia chiar feito sacola de supermercado.

  • [Better Call Harvey]

    O mangá do Aranha era foda de mais.

    Altas paradas bizarras (os anubis pira), mortes, fantasmas e o caralho a 4

    • Frogwalken

      Começou CU e foi ficando foda pra caralho! =D

      • [Better Call Harvey]

        você leu?? AUShuAHSUhuAHUshuAHsuhau

        Eu só li matérias a respeito. Esse site principalmente: http://www.aracnofa.com.br/blog/2015/09/22/multiverso-aracnideo-homem-aranha-manga-terra-70019/

        • Frogwalken

          Eu li a primeira edição, que tinha o Electro.

          • [Better Call Harvey]

            E as outras? Melhora já na primeira edição??

            Vou ali cagar e escovar os dentes e ja volto. Bjus

          • Frogwalken

            Eu vi as matérias e capas das edições seguintes, o barato fica bom mesmo, preciso conferir o resto!

  • Frogwalken

    Essas garras imensas do VÔVERINE são excelentes num dia de CHURRAS! =D

    • [Better Call Harvey]

      Agora IMAGINA um mangá xexelento com um crossover desse Wolverine contra o SHURRASCO

      • Frogwalken

        SHURRASCO VAI, SIGA SEU DOM

        LUTE FUMANDO UM DERBYZÃO

        SHURRASCO VAI, SIGA SEU DOM

        COM BATATA FICA LEGAL

        ESPETINHO DE FLANGOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

        • o Inconcebível Bob Balburdia

          e não esqueça do LÁ VEM AS MÚMIAS!!

          • Frogwalken

            Verdade, acabei esquecendo! =D

  • Mr_MiracleMan_Jr

    Melhor que o Liefeld!

    (Comentário óbvio, mas obrigatório)

  • o Inconcebível Bob Balburdia

    Eu vi esse xismein numa daquelas várias revistas que falavam de anime e cultura pop em geral.

    e eu já li a primeira edição desse mangá do homem aranha.

    • hellbolha2

      Eu ainda tenho essas edições aqui. A do Homem-Aranha tem um clima melancólico da porra, chega batia a depressão toda vez que eu acabava de ler. Nunca uma história parecia terminar bem.

      • o Inconcebível Bob Balburdia

        Parece que pegaram toda tristeza e culpa do Peter e aumentaram algumas vezes.
        Ou talvez tenha a ver com a época no Japão em que o mangá foi publicado, sei lá.

        • hellbolha2

          Acho que é uma união de ambos os fatores.

  • Aguardando o mangá da Liga da Justiça da Shiori (sim, a do CAVALEIROS DO ZODÍACO – The Lost Canvas)

    • hellbolha2

      Rapaz, eu tô achando que vi ser a melhor coisa da Liga desde a patacoada que foi os Velhos 52.