Universidade contra o Império

rhlSvlj

E por Império quer dizer você.

Pois é. Estamos nos aproximando perigosamente do Ponto sem Retorno, onde literalmente ninguém poderá fazer nada sem ofender alguém.

Esses dias aí, o comitê de organização da festa temática de Star Wars ne reunião dos formandos de 2012 da Universidade de Princeton decidiu que não iriam permitir Stormtroopers por temerem ser “racista”.

Não estou inventando isso. Quisera estar. Eis o email que foi enviado.

princeton-star-wars

E não é qualquer universidade de merda. É Princeton porra.

Insira um suspiro profundo aqui.

Vamos pedantar um pouco. A palavra Stormtrooper é a anglicização do alemão Sturmtruppen ou Sturmmann, que porcamente seria Tropa de Assalto. O que esses putos numa das porras da universidades mais prestigiadas do planeta parecem não saber, ou ignorar, não sei o que seria pior, é que o termo é da Primeira Guerra, não da Segunda.

Embora houvesse posteriormente a Sturmabteilung a famigerada SA nazista, os Camisas Marrons, sucedidos pela simpática SS.

Mas apenas os vigilantes da vida alheia, preocupados em não ofender e em legislar sobre tudo pensam nisso ao verem os fodidos Stormtroopers Imperiais.

Minha sugestão para o pessoal proibido de usar sua fantasia, seria então arranjarem fantasias da Schutzstaffel. Quer dizer, se é pra ser acusado de alguma coisa, é melhor que seja verdade.

Um tempo atrás, falei com o Manhattan sobre os perigos de sermos livres para “socar um nazista”. Estamos em tempos que essa palavra quase perdeu o significado pois é usada para tudo, em qualquer argumento que uma pessoa discorde da outra.

Porque tem gente que realmente considera Star Wars, uma porra de um Stormtrooper, nazista.

"É melhor eu sumir daqui, Os antifa estão chegando!"

“É melhor eu sumir daqui, Os antifa estão chegando!”

Eu sinceramente espero que essa noticia seja desmentida, seja fake news. Mas da forma como andam as coisas, não creio que vá.

  • O_Comentarista

    Como diria o motorista do ônibus:

    “A que ponto chegamos?”

  • O Politicamente Correto chegou a um ponto ridículo. Incrível que alguém ainda leve ele à serio em tempos de Bolsonaro e Trump (se bobear, o Politicamente Correto é a razão do sucesso desses putos, que servem de válvula de escape pra tanta frescura).

    • O Impronunciável Zweist

      Em boa parte, é realmente. O Tecido Social é elástico e quanto mais você força, maior vai ser a reação contrária. Então caras como Trump, Bolsonaro, Ciro Gomes, ou seja, bocudos sem papas na lingua acabam refletindo a frustração, revolta ou seja lá o que for, do pessoal que é chamado de imbecil, racista, algofóbico, machista e demais coisos.
      Você não convence as pessoas a ficarem do seu lado ofendendo elas. Ela pode ter praticamente a mesma opinião que você, mas se você xinga ela de tudo quanto é coisa, ela se volta contra você.
      E vai estar certa.

      • O_Comentarista

        Só li verdades!

        Zweist pra presidente!

  • Egon-arseface pra preacher

    novo nome para stormtrooper sera: soldado homem,branco,hetero,cis.

  • o Inconcebível Bob Balburdia

    Lembrei da noticia que vi ontem, que dizia que tavam enchendo o saco do ator que vai ser o Punho de Ferro só porque ele é ocidental, sendo que a comunidade asiática americana não DA A MINIMA pra isso…

    • O Impronunciável Zweist

      Não dão a menor pelota pra isso. E com certeza, o pessoal revoltado nunca soube quem é o Punho de Ferro, devem achar que é primo do Homem de Ferro, mas só teve grana pra luva.

      • O_Comentarista

        Igual o pessoal indígena que agora tá de mimimi pelo Horizon Zero Dawn.

        • O Impronunciável Zweist

          Com certeza é aquele cara que é 1/62 cherokee, branco como a canela do Hermeto Pascoal.

        • o Inconcebível Bob Balburdia

          Duvido que tenha um indio de verdade no meio desse pessoal aí.

    • [Better Call Harvey]

      Pior é que essa merda é uma sinuca desgraçada.

      Se colocam um China pra fazer o papel, é esteriótipo racial…

      se colocam um protagonista de outra etnia é apropriação racial/cultural…

      Eu particularmente sou da posição que toda cultura deve ser preservada, inclusive com o protagonista de algo. No caso do punho de Ferro, é uma HQ americana, criada nos anos 70, com um protagonista americano, então a essência da revista não foi alterada.

      E mesmo se fosse, se bem feita, não há nenhum problema. O importante é a cultura por de trás ser preservada e não distorcida

  • O_Puto

    É só pregar umas fitas crepe coloridas que vira Clone Trooper. Pronto.

  • Pingback: 4cyn5et4m5t94c5t9m4vn54cx65()

  • Pingback: cm54xtcn5wyxjcmt5neywtfasdw4cet()

  • Pingback: cnwy54wy54wy54wy5435te4c5t34()

  • Pingback: 3tnxyc3ut5x45wmtcy5454tnc3c()