Transformers IDW e como devem ser as megasagas

Não custa pensar em como seriam.

Transformers_Ongoing_Issue1_artSMALL

Há anos eu acompanho os quadrinhos dos Transformers da editora IDW e é incrível a consistência até agora. Mesmo com mudanças nos times criativos, se manteve com poucas variações na qualidade. Houve bons e maus momentos, mas no geral, embora tenham havido momentos melhores, não houve nada abissalmente ruim.

Como é inevitável, houveram megasagas durante esses anos mas elas são intrinsecamente diferentes de como são levadas na DC ou Marvel. Elas realmente fazem diferenças duradouras.

Mas há um problema atualmente e é sério. Transformers adquiriu uma cronologia enorme e realmente pouco amigável ao leitor novato. Vou tentar explicar.

IDW_TF_vol1

Há duas revistas principais sendo publicadas, More Than Meet the Eye (Mais que os Olhos Podem Ver) e Robots in Disguise (Robos Disfarçados), e atualmente uma segue principalmente a tripulação da nave Luz Perdida e a outra os sujeitos que estão em Cibertron e na Terra. Há uma certa independência entre elas, mas ocasionalmente elas se interpõe.

Vez por outra é lançada uma mini série, as vezes dedicada a um personagem, como a atual da transformer fêmea Windblade ou do ex autobot Drift, ou as séries All Hail Megatron ou as one shot Spotlight, que mostravam o passado de alguém e também já rolaram algumas webséries .

SpotlightProwl_CoverB

Cada série, especial, mensal, tudo isso trás um pedaço de informação que acaba sendo útil para entender o que está acontecendo. Porque Prowl, normalmente o segundo em comando de Optimus está junto com os Constructicons e contestando cada ação do Prime? Da onde vieram as transformers femeas? Porque as pessoas continuam indo no bar de energon do Swerve se sabem que ele batiza a bebida? E porque caralhos Megatron está usando um símbolo autobot?!!

185668_s0

E essa amiguinhos, é a principal força e fraqueza da série. As mudanças realmente acontecem aqui e realmente fazem diferença. A guerra autobot-decepticon acabou. Os autobots venceram, mas receberam um planeta em ruinas. O fim da guerra significa apenas uma convivência tensa entre as duas facções. E obviamente nem todos levam isso com tranquilidade, principalmente sujeitos como Shockwave ou Scorponock que tinham agendas próprias e viam Megatron como um fator a ser eliminado.

transformers-splsh-bg-3-1024x903

Assim não temos aberrações como pactos com Mefisto ou Metropolis reconstruída com mágica para manter o status quo. A desvantagem é que isso gera, como mencionei, uma cronologia imensa. Talvez eu tenha exagerado sobre o quanto ela é inamistosa, mas realmente é até difícil explicar para alguém. O negócio foi muito além de “dois exércitos de robôs que atiram uns nos outros”.

O grau de profundidade e a abordagem diferente são uns dos maiores atrativos da série. É interessante notar que certos momentos são bastante “gore” por assim dizer. Por serem máquinas é possivel mostrar coisas que seriam censura 18 anos em outros quadrinhos. Principalmente quando a Divisão de Justiça Decepticon aparece.

922860-14

Tomemos Megatron por exemplo. Normalmente ele é retratado como um tirano genocida até insano, só faltando o bigode para ser um Hitler de 40 toneladas. E não parecia diferente aqui. Até que alguns fatos do passado dele e de Cibertron começaram a aparecer.

Os autobots eram o braço militar de um senado incrivelmente corrupto e os Prime (é um titulo dado ao líder militar dos transformers e portador da Matrix) costumavam ser tão corruptos quanto. Megatron era um minerador, pouco mais que um escravo que começou a escrever contra a tirania do senado. Ele era um orador e escritor talentoso e seu Manifesto Decepticon  se espalhou. Encurtando, ele foi preso, transformado em gladiador, mas escapou e liderou uma revolução. Em suma, ele era Spartacus.

Só que, como muitas revoluções daqui mostram, principalmente quando tão dependentes de um líder forte, não demorou muito para ele se intoxicar com poder e acabar virando o Megatron que conhecemos. Daí o humilde Orion Pax foi escolhido para se tornar o Prime e segue.

Isso tudo aparece principalmente nas séries Spotlight Megatron  e All Hail Megatron e é só um exemplo.

c

Já há alguns anos os escritores se esforçam para criar a sociedade cibertroniana, então há fatores como religiões com vários tipos de superstições e cultos (os Funcionalistas acreditam que a posição social é definida pela forma alternativa), as formas de nascimento ( Forjados são os que surgem naturalmente e são colhidos nos chamados “Pontos Quentes” e Construido à Frio, essencialmente uma cópia alterada de uma faísca natural), doenças, vícios, crime e castigo (como a estranha Empurata, que explica porque certos transformers como Shockwave não tem rosto, apenas um olho no lugar da cabeça e podem não ter uma ou as duas mãos). É bastante coisa.

tf_idw02

Definitivamente é meu comic favorito. Mesmo com os problemas, não me irrita tanto quanto Marvel/DC.

Mudanças que realmente mudam as coisas, boa caracterização dos personagens (algumas coisas engraçadas como o ex decepticon Thundercracker que ficou na Terra, está secretamente colaborando com os militares, adotou uma cachorrinha e está tentando escrever livros de romance humano), uso parcimonioso dos humanos e outros fatores me fazem lamentar que a Panini continue perdendo tempo publicando coisas como Pecado Original.

Zweist
19/08/2015
  • Transformers só presta nas HQs, porque no cinema e na TV…

  • O_Comentarista

    Não sabia que o universo dos Transformers era tão rico assim.

    • Anubis_Necromancer

      Mas é.
      O problema é que com muitos roteiristas e desenhistas entrando e saindo, a coisa fica muito complicada, por isso o Simon Furman, editor original que criou tudo sobre eles, decidiu que antes de começar a escrever, o roteirista tinha que ter um tipo de “aula” sobre a situação atual, para não cometer nenhum tipo de equivoco
      Outro que segue a risca essa regra é o James Roberts, que fica no lado da “Liga da Justiça espacial”.
      Cujo canon é tão forte que nem aprece que “chegou agora”.
      As piadas entre o Rodimus e o Megatron são fodas XD
      Megatron – Nós estamos sendo seguidos por um planeta.
      Rodimus- Legal.

      Rodimus- Desculpe, um o que?

  • Post foda Zweist, Idw manda muito bem!

  • Felipe P. Silveira

    Hoje em dia não tenho tempo de ler nada fora da Marvel, em parte por, 5 anos depois de se livrar do vicio, voltei a jogar CoD.

  • Anubis_Necromancer

    como a estranha Empurata, que explica porque certos transformers como Shockwave não tem rosto, apenas um olho no lugar da cabeça e podem não ter uma ou as duas mãos.
    O Whirl é um deles.
    http://static.comicvine.com/uploads/original/1/15659/2659499-whirl_transformers_22.jpg

    Comediante, sádico e perturbador, pelo o que os Funcionalistas fizeram com ele.
    Tenta extravasar essa raiva virando um policial casca-dura e mesmo assim não mede esforços nem vida de seus companheiros para completar o que ele acha certo.
    Não foram poucas vezes que ele tentou matar outros próximos, como Cyclonus ou Rewind, ou até mesmo o chefe dele o Spinger.
    Se juntou a busca de Rodimus por acidente, e até mesmo lá, ele não deixa seus vicios perniciosos para trás.

    Forjados são os que surgem naturalmente e são colhidos nos chamados “Pontos Quentes” e Construido à Frio, essencialmente uma cópia alterada de uma faísca natural

    Isso remete a um certo preconceito na sociedade cybertroniana, já que os forjados tem ais privilegios que os nascidos a frio.
    E quando a guerra eclodiu, eles se tornaram algo como cannon fodder, feitos para apenas ocupar o espaço de algum soldado que morreu, e sem muitas chances de sobrevivencia, como os de Classe K dos Decepticons, que são TFs que viram bombas sencientes.

    http://tfwiki.net/mediawiki/images2/e/e3/Scavengers2-K-ClassRebuild.jpg

  • Egon de volta a ativa

    Sem selo zweist de robotagem? Não confio nessa aprovação

  • CavaleiroDaRua

    Realmente é muito material bom sendo jogado fora, acompanhei por um tempo as revistas Robôs em disfarce e Monstruosidade e curti demais a primeira edição de Monstruosidade e achei boa demais.

    Tinha parado de ler, não sei por que. mas você e sua robotagem me lembrou disso.

  • El-Locoon

    Droga…queria acompanhar,mas a publicação daqui do Brasil parou precocemente anos atrás…e não sou RICAAA prá comprar nas importadoras e meu “ingrês” é lamentável…. fiquei triste agora….

    • Anubis_Necromancer

      Aquela não é da IDW, é de uma editora chamada Dreamwave, que faliu pouco tempo depois.
      Da parte da IDW, no Brasil, uma editora chamada OnLIne apenas trouxe a adaptação do primeiro filme, e uma republicação das historias antigas da Marvel, da época da RioGrafica/Globo