Sword Art Online – por Tom Grotto

sword_art_online_wallpaper_hdE a Netflix continua mandando bem nos animes!

Boa tarde pessoal!

Hoje eu vim aqui falar desse anime que conheço a pouco tempo mas já considero pacas. Sword Art Online. Ah, você já viu e eu to atrasado? Foda-se!

Bom, Sword Art Online é um anime que nós decidimos assistir (eu e o Sr. Baygon) porque ele fala sobre MMORPG. Bom, vocês não sabem, mas o meu marido é viciado nesses jogos, que eu também curto, e outra coisa que curtimos são animes. Aí vem a Netflix e me sugere um anime que junta os dois! Eu tinha que ver, nem que fosse para me decepcionar, o que não aconteceu.

Bom, uma breve síntese da história é que ela se começa em um mundo futurista, no dia do lançamento mundial de Sword Art Online – SAO, onde o jovem Kirito entra em no VRMMORPG (Virtual Ream Massively Multiplayer Online Role-Playing Game), ou seja, um jogo virtual onde os jogadores vivenciam o mesmo através de um dispositivo chamado Nerve Gear, uma interface cerebral similar àqueles óculos de realidade aumentada que ouvimos falar por aí.

sword-art-online Esse é o Kirito.

Logo descobrimos que o Kirito não é apenas um jogador, mas sim um Beta Tester, um dos poucos jogadores que participaram da fase Beta de Sword Art Online (SAO). Ao iniciar a etapa em nível mundial do jogo dois grandes eventos dão início à jornada de nosso herói:

Primeiro: O criador de SAO, Heathcliff, é um “maluco megalomaníaco” que decide brincar de Deus ao informar os jogadores que todos estão presos no jogo até alguém conseguir vencer o boss final do mesmo. Nesse momento todos os personagens perdem suas características que inventaram para o jogo e passam a usar sua aparência real.

Segundo: Heathcliff também explica que se alguém morrer no jogo, morre na vida real e, também, que se alguém for desconectado no Nerve Gear pelo lado humano, também morrerá.

E assim tem início a jornada de Kirito para tentar zerar o jogo e poder voltar ao mundo real. Não vou continuar falando da história ou dos personagens para evitar maiores spoilers. Vamos focar no que torna o anime tão legal:

Se você gosta de MMORPG (ou somente RPGs mesmo, como Skyrim), vai amar SAO, pois os personagens desenvolvem suas habilidades subindo de nível em aspectos específicos, utilizam roupas, armaduras e itens muito similares aos jogos que estamos acostumados  e precisam se organizar em times para superar determinadas adversidades.

No entanto, também temos o lado negro da história: como pessoas se comportariam a partir do momento que chegassem a conclusão que as chances de sair do jogo são muito baixas? E mais importante ainda, sabendo que as regras do mundo real (punição por assassinato, por exemplo) não se aplicam em SAO? Isso mesmo, o anime não tem apenas Heathclff como aquele vilão perverso que quer ser Deus, mas ainda apresenta o comportamento humano que é pervertido dentro de condições favoráveis.

Eu recomendo.

Ah, eu terminei a “primeira temporada” do Netflix e estou esperando o carnaval para ver a segunda, mas, já adianto que a história vai se expandindo além do jogo SAO no anime, mas, as situações apresentadas na primeira temporada se resolvem dentro da própria, sendo opcional assistir ou não a segunda.

Sword_Art_Online_Asuna_Yuuki_Cosplay_Costume_03 Coloquei a imagem da Asuna só porque ela é foda.

Nota: 10

Tom
22/01/2016
  • O_Comentarista

    Dizem que o mangá é muito bom tb.

    Mais uma série pra lista…

  • Anubis_Necromancer

    O anime me faz lembrar muito do conceito de .Hack.
    Outro anime/mangá/game que funcionava tambem desse jeito.

    • Max06

      Da série .Hack, o único que curti foi .hack//Sign. Tem uma pegada bem ‘bad vibe’, tipo a mina estava em coma e a consciência dela estava presa ao jogo. O final é bem ambíguo.

    • Bob Balburdia

      Ia dizer exatamente isso.

  • Max06

    Meio bosta. Esse tema “vivendo num mmorpg”, está sendo bastante utilizado atualmente. Nas animações o melhor é Log Horizon, nos quadrinhos tem The Legendary Moonlight Sculptor, The Gamer, Dice e etc…

    • Thomas, The Pink Lantern

      Ok. Sou desinformado.
      E tenho mau gosto.
      Mas, o que vcs esperavam, sou um Amiche! Kkkkkk

      • Max06

        Qué isso kkkkkkkkkkkkkkkkk
        Eu falei “meio bosta” porque é uma parada que não me agrada, mas tem uma galera que curte tanto as animações quanto as Light Novel’s e os mangás. Se tu estiver interessado nesse gênero, ainda existe
        Accel World, na época que eu via rolava uns papos de que era do mesmo criador de SAO.

        O amigo foi a melhor contratação que os amiches fizeram na última janela de transferência.

        • Thomas, The Pink Lantern

          Não fala alto.
          Se ouvirem vão falar que sai do padrão e eu rodo. kkkkkk

  • Egon – Aroma ito

    Tom é a primeira pessoa com mais de 12 anos que vi recomendar esse desenho

    • Thomas, The Pink Lantern

      Mas essa é minha idade mental…

  • Aperipe

    Vai bem até a “filha”, a partir daí é só ladeira abaixo. E a segunda temporada é força da ao extremo, tanto que não consegui terminar

    • Thomas, The Pink Lantern

      Cara, não achei que desandou nessa parte… o episódio em questão é meio fraco, mas, depois recupera o ritmo…

  • LUIZ

    A animação é excelente…. só isso presta nessa merda

  • GaribilboBolseta

    Po, eu assisti um episódio e não gostei. Vô dar mais uma chance e voltar a assistir só pq o amiche disse que curtiu <3

    • Thomas, The Pink Lantern

      Que lindo.
      Mas, não confie muito no meu gosto, geral tá discordando de mim. kkkkkk