Review Raivoso: O Imortal Punho de Tédio!

Punho

Vamos ficar todos putos?

Olha, eu estou com raiva! Sim, COM RAIVA! TREZE MALDITAS HORAS DESPERDIÇADAS! Mas deixa eu me acalmar e explicar toda a trajetória até chegar na PIOR série da parceria Marvel/Netflix.

Seguinte: quando fora anunciadas as séries da parceria acima citada, eu fiquei muito empolgado porém receoso com o resultado de algo que tem que se estender por vários capítulos, havia tentando assistir o primeiro episódio de Arrow e parei no meio por que achei uma bosta sem tamanho. Sem floreios aqui,não teve essa de “O ritmo não me agradou” ou “Eu não estava com cabeça na época”, eu achei mesmo uma bosta e pronto! Não tem como voltar a ver por melhor que possa ter ficado ou não.

Quando o Demolidor estreou eu fiquei embasbacado com o que fizeram com a série do Homem Sem Medo, uma história envolvente, personagens carismáticos, cenas de ação que campengaram nos dois primeiros episódios (socos claramente não atingiam o alvo) mas que depois entraram nos trilhos e nos entregaram algumas das cenas de pancadaria mais épicas já vistas em uma série (a irretocável cena do corredor que ganhou repeteco na segunda temporada) e um baita herói da porra!

Apesar do Charlie Cox ficar parecendo que tem síndrome de down com essa máscara...

Apesar do Charlie Cox ficar parecendo que tem síndrome de down com essa máscara em alguns momentos…

Depois disso viriam Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro. Das três a que mais me fez criar expectativas foi Punho de Fero, como bom fã de filmes de porradaria e tendo visto o que foi feito em Demolidor, Punho de Ferro só poderia estar muitos degraus acima na escala de lutas plasticamente perfeitas e pancadaria non-stop. Não esperava nada disso de Jessica Jones por que sabia que a personagem não seguiria por essa verve, assisti sua série, gostei mas achei que ela se alonga demais, criando uma gordurinha nos episódios finais. De Luke Cage eu esperava uma série com muita ação, pois já tinha visto ele em ação em Jessica Jones, mas vi seu primeiro e arrastado episódio e percebi que as lutas de toda a temporada consistiriam em ele simplesmente empurrando pessoas e larguei de mão. Pretendo rever, pois não pode ser pior que o que veio em seguida… mas vamos manter a calma ainda…

Foi então que a noticia chegou a internet: Punho de Ferro não será mais uma série, ele será transformado em um filme! O motivo? A série exigiria muitos efeitos especiais para mostrar a mistica Kun Lun, os punhos do Punho de Ferro em ação e afins. Um filme? Tudo bem, mas seria legal uma série pra fechar com Os Defensores. Eis então que a Marvel volta atrás e resolve fazer a série. Aí sim! Agora vou ver tudo que eu queria, porrada de qualidade com coreografias kung fulescas de encher os olhos, uma história de origem passada na cidade mistica de Kun Lun com um climão de filme de kung fu dos anos 70, e um herói audaz e destemido que fará jus a alcunha de Punho de Ferro. E eis que a série estreou esse mês. E eis que eu me perguntei a cada maldito e torturante episódio que ia se passando: O QUE DIABOS DEU NA CABEÇA DA MARVEL?

Punho de Ferro é uma MERDA! Não só pela série em si mas por todas as promessas que a Marvel fez e, no final, parece ter ligado o foda-se pra elas. O filme do Punho de Ferro seria para fazer algo a altura  do que a história do herói nos quadrinhos demandava e mostrar uma Kun Lun e os poderes do herói de uma maneira mais  plástica e visualmente fantásticas possíveis, certo? Pois na série Kun Lun NÃO APARECE e os poderes do Punho de Ferro são usados uma meia dúzia de vezes e mais parece que ele segurou um vaga-lume radioativo com a mão direita. Pra ser justo, Kun Lun aparece sim, em um CG CAGADO ENTRE AS MONTANHAS MAL RENDERIZADAS E Á UNS QUINZE QUILÔMETROS DA CÂMERA EM UMA MALDITA ÚNICA CENA! Depois só a vemos em locais mais fechados, como o tal “Portão” que o Punho de Ferro precisa proteger que nada mais é que uma merda de cenário 2×2 que parece ter sido construído com o que sobrou do episódio dos aerolitos do Chapolim.

Mas, acredite, esse é só um dos MUITOS defeitos que a série tem. vamos por partes:

O Roteiro

Você já assistiu alguma novela mexicana? Sabe como funcionam todas elas? É assim: Família rica tem empresas e, dentro de própria família, existem conspirações onde uns tentam derrubar os outros e tomar a empresa para si. Até que alguém traz um personagem pobre pra trama que acaba ou tendo algum parentesco secreto com o dono das empresas, ou acaba fazendo uma escalada social e toma altos cargos dentro das empresas, gerando o ódio dos conspiradores que querem as empresas pra si ainda mais. Em resumo é isso. E esse é EXATAMENTE O ROTEIRO DE PUNHO DE FERRO! E OS CINCO PRIMEIROS MALDITOS EPISÓDIOS SE RESUMEM A APENAS ISSO! NADA MAIS!

Quando eu digo que os cinco primeiros episódios se resumem a isso, não quer dizer que essa trama seja abandonada a partir do sexto, não me entenda mal! Essa merda se estende por TODA A SÉRIE, mas do sexto episódio em diante dividi espaço com outra trama que promete dar uma melhorada na série mas acaba esbarrando na falta de nexo e mantém a série um saco.

Agora, recapitulem comigo: Punho de Ferro é a história de um mestre mistico lendário das artes marciais que está destinado a enfrentar um dos maiores grupos de assassinos do oriente, o Tentáculo, certo? Então eu me pergunto…quem foi o IMBECIL responsável por esta série que achou que alguém queria ver discussões empresariais, brigas judiciais e bate boca familiar em 13 episódios de uma série chamada PUNHO DE FERRO? Se fosse DAMA DE FERRO, ou HOUSE OF FERRO, eu entenderia! Mas não é, caraio!

Personagens

Esse problema, claro, ainda está intimamente ligado ao roteiro. Todos os personagens são problemáticos em suas motivações. TODOS! Mas vamos começar pelo protagonista. Danny Rand é chamado de “O PIOR Punho de Ferro” em vários momentos da série. E isso reflete muito do que eu pensava a cada momento em que este infeliz fazia algo imbecil. O cara passou quinze anos em um monastério mistico onde aprendeu a controlar corpo e mente desde os seus 13 anos. Mas o maluco, que deveria ser um cara extremamente focado, frio, sábio e foda, me sai o mesmo moleque chorão de 13 anos cujo a burrice e a inocência se confundem. Ele é fraco, vulnerável, volúvel, manipulável e BABACA! Você fica se perguntando a cada momento em que ele aparece em cena “Como este merda conseguiu se tornar o Punho de Ferro?”, e quando o Davos aparece lá pelo 10º episódio, você concorda com tudo que ele faz questão de jogar na cara do Danny, como fato de ele não merecer o título, por exemplo.

Alguém dê um prato de cuscuz pra esse menino. ô bicho réi mago da mulesta...

Alguém dê um prato de cuscuz pra esse menino. Ô bicho réi mago da mulesta…

Outros sujeitos que são bipolares em níveis extremos são os irmãos Meachum. Joy e Ward parecem não saber de que lado estão durante toda a série, flutuando dos companheirinhos simpáticos que só querem ajudar (no caso da Joy) até os filhos da puta que querem foder com a porra toda pra chegar até seus objetivos ( aí são ambos, mas com uns pontos a mais pro Ward). Mas entre os dois, Ward é o pior caso aqui. Sendo o único que sabia da armação do pai, Harold, o infeliz do sujeito passa de filho da puta querendo derrubar o ex-não-muito-amigo a filho vingativo, daí passa pra condição de viciado esquizofrênico, depois volta pra meio filho vingativo meio filho da puta querendo derrubar o ex-coleguinha e, por fim, se torna amiguinho do ex-coleguinha que tanto detestava e tudo fica por isso mesmo. Já a Joy, acaba como a porra de uma piranha vingativa.

" Este documento não prova nada. Só prova que esta série é uma bosta!"

” Este documento não prova nada. Só prova que esta série é uma bosta, comissário!”

Se tem uma personagem secundária que eu achava maneiraça no Demolidor, essa era Madame Gao. Sua aparição já deixava claro que ela seria a vilã do Punho de Ferro. No final, a senhorinha chinesa que parecia delicada mas se mostrava extremamente intimidadora foi alçada a vilã coadjuvante, perdendo seu posto pra um Renato Russo ninja com uma subsidiária do tentáculo nos EUA  que parece ter se inspirado no Clã Do Pé de As Tartarugas Ninja 2: O Segredo do Ooze (que, vejam a ironia, se chama Foot Clan numa parodia ao The Hand,” A Mão”, nome original do Tentáculo da Marvel). Aí os roteiristas, que só fizeram merda até agora, resolvem mostrar que a mulher é uma manipuladora que faz jogos mentais, e é aí que começam as cenas de jogos mentais mais idiotas já vistas. A velha fala um par de bobagens tão imbecis e todo mundo fica com as mãos nas têmporas e dizendo”não, cala a boca, não é verdade, não pode ser!” com idiotices do tipo “você é feio, bobo e cara de melão”. Na vida real, ou em um roteiro bem escrito, os personagens só diriam “fexestyku, véia do caraio” e sairiam de perto ou tapariam a boca dela.

"Vá, encontle quem escleveu esse loteilo melda e o elimine! Ah. e tlás pastel de flango na volta."

“Vá, encontle quem escleveu esse loteilo melda e o elimine! Ah. e tlás pastel de flango na volta.”

Claro que tem muitos outros personagens problemáticos, como o Bakuto que não é oriental e dá a impressão que vai começar a cantar Faroeste Caboclo a qualquer momento, tem o Davos que é feio que só a porra mas poderia ter sido introduzido desde o inicio e dado um vilão melhor já na qualidade de Serpente de Ferro, tem a Coollen e suas lutas ilegais que não fizeram diferença pra trama, tem a Enfermeira Noturna que sempre ajuda um herói com um furo no mesmo maldito lugar (músculo oblíquo direito) e sempre vai atrás da galera sendo que, além dos cuidados médicos, não pode fazer muita coisa a não ser se tornar um peso morto e possível refém, entre muitos outros.

As Lutas

Esse ponto é o que mais me deixa puto da cara e desgraçado de minha cabeça! Como uma série de lutas NÃO TEM LUTAS? Quer dizer, tem, claro, mas dá pra contar nos dedos das mãos. A série se foca muito mais em blá,blá,blá extremamente dispensável do que em porradaria propriamente dita. E quando as lutas acontecem…misericórdia. Os atore são PÉSSIMOS lutando! Eles são lentos, desengonçados e muitas vezes dão golpes tão cagados que você fica até com vergonha de olhar. Um exemplo disso está nas duas lutas clandestinas em que a Colleen participa, em ambas ela dá arm locks tão falsos que chegam a ser nojentos. Em um deles, no clássico onde você segura o braço do oponente entre suas pernas cruzadas ou simplesmente sobre o oponente, ela simplesmente NÃO CRUZA AS PERNAS e ainda deixa uma das pernas quase EMBAIXO do adversário, bem como ela não coloca o cotovelo do sujeito em uma zona de pressão para fazer a alavanca e causar a dor ou lesão, ou seja, o cara só precisaria dobrar o braço pra escapar.

Colleen luta com a naturalidade de alguém que acha completamente normal levar uma espada nas costas pra ir comprar pão...

Colleen luta com a naturalidade de alguém que acha completamente normal levar uma espada nas costas pra ir comprar pão…

Outro problema que não ajuda os já incapazes atores são as coreografias pouco inspiradas. Enquanto em Demolidor tínhamos lutas brutais com alguns golpes mais “plásticos” pelo caminho, aqui não existe peso, brutalidade, velocidade nem credibilidade. É tudo muito genérico e, em muitos momentos, lembra aquela série do Mortal Kombat dos anos 90.  Pra se ter uma ideia da gravidade da coisa, se as lutas que acontecem durante toda a série podem ser contadas nos dedos das mãos, as BOAS LUTAS podem ser contadas nos dedos de UMA mão. Eu só consigo lembrar de 3 que realmente me fizeram dizer “olha, essa ficou legal”:

1- A luta de espadas entre Colleen e a guarda da Madame Gao na invasão ao depósito na China.
2- Danny contra Zhou Cheng, o guarda bêbado no mesmo depósito chinês
3- A luta de espadas na chuva entre Colleen e Bakuto

E só.

Aqui vale um adendo: A luta entre Danny e Zhou Cheng só ficou boa graças ao dublê e ator Lewis Tan. Eu achei tão foda que falei lá no grupo do Discord dos Superamiches ( se não sabe o que é ou não faz parte do grupo, tem um post do Evandro aqui no site falando sobre, corre lá pra ver) que eu achava que ele sim, poderia ser um bom Punho de Ferro. Foi quando o Polvo Aranha me falou que o sujeito TINHA FEITO O TESTE PARA O PAPEL, mas foi reprovado por se oriental, vejam só vocês. Em uma época onde se muda a etnia dos personagens no cinema e na TV pra mostrar representatividade, os caras jogam fora a chance der ter um cara que saberia atuar bem e lutar de forma magistral pelo Robson Anjo com bulimia…

Bêbado...porém elegante!

Bêbado…porém elegante!

Ah, e antes que eu me esqueça, tem a questão da lógica inexistente nas lutas do Danny Rand. O cara passa o maior sufoco pra bater em capanguinhas de quinta em vários momentos da série e, em  outros, ele consegue derrotar vários guerreiros altamente treinados de uma vez. Santa inconstância, Batman!

O Tentáculo

Aí muita gente vai dizer (inclusive o Evandro) “ué…como o Tentáculo pode ser um problema se a série só melhorou quando ele entrou na série?”. Sim, é verdade. Mas está LONGE de ser o Tentáculo que eu queria ver!

A segunda temporada do Demolidor é bem mais fraca que a primeira, isso é unanimidade. Pra mim, a série tem um inicio lento (não tanto quanto suas colegas) e ganha um ritmo mais frenético com a entrada da horda de ninjas do Tentáculo. E o que o Tentáculo de Punho de Ferro não tem? Isso mesmo, NINJAS! QUE PORRA DE TENTÁCULO É ESSA QUE NÃO TEM UM ÚNICO PUTO DE PIJAMA CARREGANDO A MERDA DE UMA PEIXEIRA JAPONESA NAS COSTAS? Aí você me diz “ah, Hellbolha, mas é a divisão americana do grupo” e eu digo “FODA-SE! NO SUPRACITADO, E AQUI COPIADO, TARTARUGAS NINJA 2, ERAM TODOS AMERICANOS MAS SE VESTIAM DE NINJA BONITINHOS, ORAS PORRAS!”.

Conclusão (antes que eu tenha um troço de tanto ódio).

A série é ruim. Ponto. A “melhora” que todo mundo prega que dá depois do sexto episódio, pra mim não justifica elevar ela ao status nem de “boazinha”. Ela melhora mas ainda tem os velhos defeitos e ganha alguns novos atrelados a essas melhorias. O saldo final? Uma novelona mexicana que, assim como Jessica Jones, não precisava de seus 13 episódios pra se resolver. Entre 6 e oito e com roteiristas melhores já dava pra fazer um bom trabalho. Aliás, quer ver como até eu consigo fazer uma história melhor com elementos que estão na série agora mesmo, enquanto mato mosquitos com uma raquete elétrica? Contemplem:

Danny Rand, filho de um poderoso empresário morto em um acidente aéreo que também teria tirado sua vida, volta misteriosamente dos mortos para Nova Iorque para retomar os negócios de sua família. O que ninguém sabe é que Danny passou os últimos quinze anos na cidade mistica de Kun Lun, onde se tornou o Imortal Punho de Ferro. Porém, Danny não voltou sozinho. Seu velho companheiro de treino, Davos, veio em seu encalço, munido de ódio e rancor contra o homem que lhe tomou o título de Punho de Ferro, A Arma Viva e sagrado guardião dos portões de Kun Lun. E enquanto Danny tenta descobri quais são as ligações do Tentáculo com as Empresas Rand, Davos irá criar um aliança profana com Madame Gao e o Tentáculo afim de conseguir os meios necessários para destruir não só Danny Rand, como também o Punho de Ferro.

Pronto. Seis episódios e teríamos uma ótima série de artes marcais com jeitão de filme B. Não é pedir demais, é? Agora que Punho de Ferro se tornou o primeiro tiro no pé realmente certeiro da parceria Marvel/ Netflix, eu espero que ela se toque que suas série não precisam de episódios só pra encher linguiça, que o publico quer ver os heróis em ação, com uniforme e tudo, e não longas conversas em escritórios. Já imaginou se na série do Justiceiro ele é preso no primeiro episódio e se torna uma série sobre o julgamento? Aí eu desisto de vez de Marvel na Netflix.

Enfim, Punho de Ferro é uma série de ação e artes marciais que quase não tem ação e artes marciais. A experiência foi tão ruim que eu vou me arriscar a ver o resto de Luke Cage, pois creio que não pode ser pior. O meu medo é Os Defensores juntar todo o “conversê” que Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro tem e acabar suprimido toda a ação que só o Demolidor garantiu até agora.

Nota: 4,0

PS: A melhor coisa da série é o vídeo do Bakuto onde é mostrado o Punho de Ferro de 1943. Ali sim, vemos um Punho de Ferro de verdade, com direito a uniforme e tudo. E essa bosta de Punho de Ferro nem uniforme usa nessa merda de série…por mais parecido com uma roupa de bailarino de lambada que ele seja…

 

d7f6ffb5650a7ebe9b854854e72d5fbc

  • O_Comentarista

    Madame Gao tinha que se chamar Madade Caô.

    Talvez uma série conjunta do Luke Cage e Punho de Ferro fosse a melhor solução.

    Agora esperar que Defensores pegue o melhor de cada série solo.

    • [Better Call Harvey]

      Pelo visto, tudo vai depender do orçamento

  • Esse Punho de Ferro é tão ruim e passa tanta dificuldade pra derrotar capangas genéricos que nem da pra acreditar que ele conseguiu matar sozinho e com as mãos nuas A PORRA DUM DRAGÃO!!!!

  • Findman Returns

    Finalmente alguém com coragem.

  • Egon-arseface pra preacher

    Imagino o hellbolha escrevendo esse texto ofegante enquanto soca as paredes da casa

    • hellbolha2

      Foi quase isso ai. Mas minha casa é uma tapera de barro, um murro e faço mais estrago nela do que o Punho de Ferro durante toda a série…

      • Egon-arseface pra preacher

        deveria ser chamar “marvel’s punho del la passion”

    • [Better Call Harvey]

      AHSuAHSUhAUHSuhuAHSuahUShuAHU

      fiquei putaço assim vendo a segunda temporada do Demolidor, teve uns momentos em que queria quebrar a tv tmb

  • Anubis_Necromancer

    ROTTENTOMATOESWASRIGHT XD

    • Frogwalken

      ” Era esse o CHUPA MARVEL que você queria ? “

  • Bizarro

    Rapaz, essa foi difícil de digerir msm. Uma serie sobre um artista marcial que apanha de seguranças e capangas de baixo escalão do tentáculo. Porra, tu é o lendário Punho de Ferro, A arma viva, protetor de Kun-lun e tá apanhando de adolescentes!?!?! Trama corporativa tomando mais da metade da temporada, que deveria ter sido focada mais na porradaria (e que a serie fez o “favor” de fazer umas lutas porcas, bem mal coreografadas msm), personagens sem carisma, falta de um vilão de respeito, serio que o cara treinou durante 15 anos e quase morreu pra um empresario que treinava socando um saco de boxe e as vezes com um personal trainner? (E que sumiu misteriosamente quando o tentaculo apareceu na cena haha). Único acerto era a Colleen, mas parece que nego não sabia o que fazer com ela, enfiaram um romance sem pé nem cabeça e a transformando em uma personagem idiota….

    • hellbolha2

      A perseguição final em cima do prédio me fez querer dar um murro na televisão umas 3 vezes…porra, o cara é a besta fera das artes marciais e sai correndo do Gugu Liberato com uma barra de ferro? NÃO, VELHO! SÓ NÃO!

      • Bizarro

        Hhushush Como dito, só aquele punho de ferro que apareceu na fita é que presta msm. Lembrei daquela merda de “torneio” do Tentáculo. Puta que pariu, uma serie de artes marciais que as lutas não te empolgam e te fazem ter vergonha alheia! PORRA CARA!

        • Frogwalken

          Vish, era mais fácil assistir KOF ou Tekken…

          NÃO PERA!!!

          • Bizarro

            Dead or Alive. Gostosas usando pouca roupa e lutando. Muito melhor que essas merdas haha

          • Frogwalken

            Mas o filme de DOA foi outra bosta!

          • Bizarro

            Sim, o filme é horrível, mas não deixo de ter um carinho especial por ele (será pelo fato de ter gostosas semi nuas lutando com coreografias mal feitas? Jamais saberei….haha).

          • Frogwalken

            Tu chama aquilo de semi-nudes?!?

            Semi-Nudes tinha o CINE BAND PRIVÊ!

          • Bizarro

            Tenho a imaginação fértil. haha

        • Egon-arseface pra preacher

          Pior que no torneio aparece uma(ou mais so saberei quando atualizarem na wiki) das armas imortais como subalterno do tentaculo e que apanha do punho sem punho de ferro

      • Tem uma hora que o Punho de Ferro derruba ele, mas em vez de imobiliza-limo, acabando com a luta, ou ao menos jogar a arma dele longe, ele só corre e espera o cara se levantar beeem devagar pra continuar o discurso de vilão.

        • hellbolha2

          AAAAAAAAAAAARRRRRGGGGHHH!!!! Não me lembra disso…

    • Bruno Ferreira

      Cara, esse final foi a porra da gota d’água de merda fedida nesse balde furado das séries da Netflix. E a porcaria da Joy que ficou putinha no final e decidiu ajudar o Barão Mordo baixinho a querer matar o Danny? QUE PORRA È ESSA?!

  • Frogwalken

    ” Se a Marvel e Netflix tivessem chamado a galera de KUNG FURY pro Punho de Ferro, essa bosta não teria acontecido “

    • [Better Call Harvey]

      Pensei nisso quando vi o episódio da Gang da Machadinha HUEHEUEHUEHUEHUHEUHE

  • Dr. Manhattan

    UHHUEAEAUHUEYHUHUHUEAEWHUHEI que resenha foda! De fato, terminar a série foi um sacrifício hercúleo. A cada play você pensa “que eu estou fazendo com a minha vida?”.

    • hellbolha2

      Velho, eu fiquei parado olhando pra parede e me senti com 16 anos de novo e com aquele mesmo arrependimento de quando você termina uma punheta, com a diferença que com a punheta eu me divertia antes de terminar e bater o tal arrependimento.

  • [Better Call Harvey]

    Assisti ontem os 5 primeiros episódios com a patroa e…. GOSTEI ;D!! Não me diverte como Game of Thrones, Braking Bad, Better Call Saul ou Kenan e Kel, mas me divetiu o suficiente.

    Semana que vem voltou aqui neste mesmo post pra ver se continuo feliz ou puto. AGUARDEM.

  • [Better Call Harvey]

    Sobre as outras séries da Marvel vai ai o compilado:

    Demolidor: Gostei do uniforme preto e do vermelho da 2ª temporada (foda de lindo), Foggy Nelson é monstrão e a Karen page deveria morrer de cancer no 1º episodio da 1ª temporada;

    Ben Urich deveria ser o espectador da série, fazendo um contraponto entre o mundo normal e as peripécias do Demolidor, não morrer do jeito que morreu;

    Rei do Crime pareceu muito otário e bobão, esperava um Gordaça mais monstrão e foda tipo Tony Soprano;

    Tentáculo e os nindjás (aqui vale pra série toda): esqueçam toda essa merda de japas encapuzados e FAÇAM ALGO PARECIDO COM OS SHADOW CAN daquele desenho massa do Jackie Chan;

    Por fim,os nucleos (todos eles) se prendem apenas ao vilão da temporada isso cansa de mais o espectador e acaba perdendo tempo que poderia ser utilizado pra explorar outras coisas e pontos. Todo mundo fala o tempo todo do vilão e blablabla PRINCIPALMENTE A VADIA DA KAREN PAGE (MORRA MISSERAVI). Deveria ser divido assim: parte escritorio, casos normais, nada de supervilão, só audiências, defesas e alegações; parte superherói, só a noite com porrada, ninjas e bandidos.

    Jessica Jones: uma merda tão ruim e tão grande que prefiro não comentar pra esquecer;

    Luke Cage: triste demais, tmb só assisti o primeiro episódio e cai fora.

    • As pessoas queriam terminar logo com esse sofrimento! =D

  • Pingback: xmt85c4wx5ctwxw3tcerthve56()