Review Frustrado- Old Boy: O Mangá

Old Boy banner

Ele passou 10 anos preso sem saber a razão. Agora procurará vingança…BEBENDO!

Olá, jovos e jovas! Hoje falarei de uma obra que não é novidade em paragens “Superamichicas”, pois meu amikinhu, o Godoka, já havia dado suas impressões sobre o mangá Old Boy aqui. No entanto, eu havia lido os 3 primeiros números de Old Boy anos atrás e não me animei a continuar, pois haviam outros título que chamavam mais a atenção de meu rico dinheirinho na época (se bem que não gastei nada, já que ganhei os 3 primeiros números numa promoção do ARGcast). Mas eis que a Nova Sampa começa a lançar  2 edições pelo preço de R$9,90 em banca de vários de seus mangás e Old Boy estava entre eles. Decido, então, dar prosseguimento a leitura e, finalmente, eis que termino de ler esta obra…a qual darei adjetivos mais adiante.

Old Boy - Nova Sampa

Caso você seja uma dessas pessoas que tem AVERSÃO por filmes orientais por que acha “todo mundo igual”, saiba que o mangá Old Boy deu origem a um dos MELHORES FILMES DE TODOS OS TEMPOS produzidos na Coreia.  Lançado por lá em 2003 e chegando ao Brasil em 2005, Old Boy conta a história de Oh Dae-su, um homem comum que é preso por 15 anos em um quarto sem saber o motivo. Sua única companhia era uma TV de 14 polegadas por onde descobriu que sua mulher havia sido assassinada e ele seria o principal suspeito. Além disso, Oh Dae-su fica sem saber o paradeiro de sua filha de 3 anos e, por várias vezes, tenta o suicido na sua “cela” sem obter sucesso. 15 anos depois ele é solto e agora decide ir  atrás da misteriosa pessoa responsável pelo seu carcere para descobrir o motivo de ter lhe roubado 15 anos de vida.

Old Boy poster

O diretor Park Chan-wook nos entrega um filme denso, pesado, envolvente e com um dos finais mais impressionantes e chocantes do cinema, deixando o clássico final de O Sexto Sentido uns dois degraus abaixo na escala “EITA PORRA” de surpresa. Caso você tenha ficado curioso(a) mas, ainda assim, com o sentimento de “ain, mas é todo mundo ‘japonês’…tudo igual…”, saiba que Spike Lee dirigiu um remake americano com Josh Brolin no papel principal. Mas esteja avisado(a): O filme PERDE MUITO da crueza, peso e genialidade do longa original, relegando-se  a um filmeco no melhor estilo “O Código Da Vinci”, com o Josh Brolin e a Elizabeth Olsen correndo pra lá e pra cá tentando solucionar o mistério por trás da prisão do protagonista. Mas o final ainda tem o mesmo plot twist, só que sem graça e pessimamente executado, já que no longa original havia todo um plano muito bem elaborado e na versão americana existe apenas o vilão e um celular…um tapa no celular e todo o plano do cara ia por água abaixo…

oldboy-remake-poster

Dito isto, era de se esperar que a fonte original, o tal mangá, tivesse uma trama tão arrebatadora (OU MAIS) quanto o longa coreano, correto? ERRADO! O mangá é UM BAITA BANHO DE ÁGUA FRIA em que assistiu e se encantou com o filme. Mas vamos a sinopse primeiro:

Shinichi Gotou é um assalariado japonês comum, até que um dia se vê preso em um misterioso quarto onde passa 10 anos de sua vida na companhia de uma TV, até que é libertado. É então que Gotou conhece Eri, a jovem tímida funcionária de um pequeno restaurante que se afeiçoa rapidamente por ele. Gotou, então, descobre que está em uma espécie de “jogo”, onde a pessoa que o prendeu por 10 anos quer que ele descubra não só sua identidade como o por que de tê-lo feito. E assim começa a versão original de Old Boy.

Old_Boy_Vol01_Ch02_Page036

Dividido em 8 volumes com roteiro de Garon Tsuchiya e arte de Nobuaki Minegishi, Old Boy começa como uma trama de suspense com promessas de doses de ação a partir do volume 2, quando Gotou encontra o prédio onde ficava seu cativeiro…até ele encontrar seu amigo, Tsukamoto, dono do bar Moon Dog. A partir daí o mangá pode ser resumido a Gotou fazendo 3 coisas: bebendo, dormindo no chão do bar e atendendo telefones. Só isso!

Grande parte da trama de Old Boy se passa no bar Moon Dog. Ninguém se deu conta que talvez o grande vilão do mangá seja o alcoolismo...?

Grande parte da trama de Old Boy se passa no bar Moon Dog. Ninguém se deu conta que talvez o grande vilão do mangá seja o alcoolismo…?

Bem, como eu já havia dito, o filme tem uma atmosfera mais densa. Oh Dae-su quer vingança no sentido mais físico da palavra, com direito a porradaria, mortes violentas e uma já lendária (e muito imitada e homenageada) cena de luta em um corredor. Já Gotou está mais pra um investigador, evitando o uso da violência e seguindo mais as “regras do jogo” impostas pelo seu captor. Oh Dae-su ficou visivelmente perturbado por passar 15 anos em um quarto trancado, o que seria muito mais lógico do que o tranquilo, metódico e quase zen Gotou. E enquanto todos esse fatores presentes no longa te prendem numa crescente de acontecimentos cheios de adrenalina que culminam num final apoteótico, o mangá te entrega uma trama cansativa que te faz ficar entediado e acreditar piamente que se tivesse no máximo 6 volumes, o ritmo lento da trama seria muito mais tragável. Aí entra a hora das comparações entre os finais…

15-oldboy

ATENÇÃO: A partir daqui haverão spoilers tanto do mangá quanto dos filmes, portanto, caso queira dar um confere nas três obras, aconselho que pare por aqui!

É preciso deixar claro uma coisa: apesar do andamento lento, o mangá Old Boy não é uma tragédia como se possa imaginar. Ele tem uma história interessante mas peca pela falta de ação em uma trama que poderia render boas doses dela, como fica claro na ÚNICA CENA desse tipo no volume 2, quando Gotou encontra o andar 7,5 onde era mantido cativo. O mangá também peca por se estender em diálogos a la “Death Note”, com Gotou e seu algoz, Kakinuma, se digladiando mentalmente pra ver quem está um passo a frente de quem, sem falar em vários diálogos e conversações desnecessárias para a trama que acabam levando, muitas vezes, a lugar nenhum.

MR-16241-254642-15

Uma das quase inexistentes cenas de ação do mangá…

...quando Gotou encontra o andar 7,5 onde ficou preso por 10 anos, no Vol.2.

…quando Gotou encontra o andar 7,5 onde ficou preso por 10 anos, no Vol.2.

O mangá tem um ponto onde ele se acovarda vergonhosamente: NENHUM PERSONAGEM MORRE! Enquanto no filme temos a ira insana de Oh Dae-Su espelhando cadáveres por aí, no mangá temos o já citado pacifismo de  Gotou. Mas nem me faz falta o Gotou matar, o grande problema é que em determinado ponto da trama o “vilão”, Kakinuma, leva Gotou até uma ponte onde mostra-lhe o corpo de seu amigo, Tsukamoto, boiando no rio, aparentemente sem vida. Esse acontecimento é tão chocante que você pensa “Powrran…agora o bicho vai pegar! o Gotou não vai deixar isso barato!” mas aí me vem o baita banho de água fria e a covardia imbecil com o Kakinuma largando a perola “Isso é só uma demonstração. Nós apenas o sedamos e colocamos um colete salva-vidas embaixo da roupa dele”. Ah, velho…não fode!

A morte "fake" de Tsukamoto no Vol.6.

A morte “fake” de Tsukamoto no Vol.6.

Certa vez li um post em um site, cujo nome não lembro pois encontrei aleatoriamente internet afora, onde um rapaz leu o mangá antes de assistir o filme e ODIOU o filme por se distanciar do mangá. E eu só posso dizer que esse rapaz tem suas razões, afinal muita gente prefere a obra original do que suas adaptações para o cinema por limarem situações e personagens. No entanto na opinião MASSIVA de quem acompanhou ambas as mídias, o filme ELEVOU A QUALIDADE DO ROTEIRO A UM NÍVEL ABSURDO! Ele é ágil, interessante, poético e com um final que FAZ SENTIDO, ao contrário do HORRENDO final do mangá. Sabe o motivo para que o vilão,o tal Kakinuma, prendesse Gotou por 10 anos? Você não vai acreditar no tamanho do absurdo!

A sede de vingança de Kakinuma é tão grande quanto o seu nariz...

A sede de vingança de Kakinuma é tão grande quanto o seu nariz…

Acontece que Kakinuma e Gotou eram colegas de classe no sexto ano primário, sendo que Gotou era o popular na turma (coisa que não fica muito claro, já que ele é bem comum) e Kakinuma era o aluno novato estranho, caladão e com uma aura esquisita. No entanto, enquanto Kakinuma era alvo de gozação de todos os seus colegas de classe devido eu jeito “esquisito”, Gotou era o único que não zombava dele. Foi quando num recital de música da escola, Kakinuma cantou uma canção chamada Hana no Machi (Cidade das Flores), o que acaba fazendo Gotou se emocionar e chorar enquanto todo o resto da classe gargalhava pela estranheza do garoto. Vendo Gotou chorar, Kakinuma acredita que ele era o único que entendia sua solidão e, por isso…ele se sentiu humilhado! De acordo com Kakinuma, o homem multi-milionário que desprendeu milhões para que Gotou fosse preso, caso Gotou não existisse, ele teria sido um homem de sucesso. A PORRA DE UM MILIONÁRIO QUERIA SER UM HOMEM DE SUCESSO! ESSA PORRA NÃO TEM PÉ NEM CABEÇA!!!

Uma das motivações mais IDIOTAS da história dos mangás! E lha que temos Majin Boo, que só queria comer todo mundo! No sentido gastronômico, claro...

Uma das motivações mais IDIOTAS da história dos mangás! E lha que temos Majin Boo, que só queria comer todo mundo! No sentido gastronômico, claro…

Esse é um dos aspectos muito presentes em mangás e que me incomodam demais: parece que os japoneses não sabem lidar com sentimentos e deturpam a coisa toda! Não é incomum ver mangás ou animes cujos as motivações dos vilões são totalmente sem nexo como essa do Kakinuma e seu “Você entendeu minha solidão…e eu te odeio por isso”. Se é algo cultural deles, bem…está bem longe da lógica, sinto informar.

Agora, vamos ao final do longa coreano pra você ver como esse negócio foi concertado e recebeu total sentido lógico e uma dose de crueldade bem elevada. Oh Dae-su e Lee Woo-jin (que seria o Kakinuma da parada) eram colegas de classe na adolescência. Acontece que Lee Woo-jin tinha uma irmã e ambos eram apaixonados! Sim, eles viviam uma relação incestuosa secretamente. Pelo menos até Oh Dae-su ver os dois juntos e espalhar pela escola inteira. A história de espalhou e com o escândalo, a irmã de Lee Woo-jin se suicida na frente do irmão que não consegue salvá-la. Além de perder sua irmã, Lee perdeu o grande amor de sua vida, tudo por culpa de Oh Dae-su. Após se tornar um homem de sucesso, Lee Woo-jin ordena que prendam Oh Dae-su, o qual tinha um histórico de alcoolismo, assassinem sua mulher e façam com que a culpa recaia sobre Oh Dae-su, com seus problemas com álcool como um dos fatores que fortaleceriam essa suspeita perante as autoridades. Ele também tem o cuidado de fazer com que Oh Dae-su saiba que sua filha de 3 anos foi adotada por outra família de um local distante. Pesado, né? Mas, calma que vai piorar…

oldboy2003

Lembra que no mangá o Gotou conhece uma menina chamada Eri em um restaurante? Então… Eri é hipnotizada para se apaixonar por Gotou assim que o visse pela primeira vez e lhe oferecesse sua virgindade. Isso fica sem qualquer propósito concreto no mangá e fica por isso mesmo. No filme, eles tiveram o cuidado de pegar essa IMENSA ponta solta e transformar no chocante polt twist do final. Acontece que no filme, o mesmo ocorre com Oh Dae-su, ele conhece uma garota chamada Mi-do e ambos acabam se apaixonando, com o Oh Dae-su sendo o primeiro homem de Mi-do. Só que, no final… é revelado que Mi-do era, na verdade, a FILHA de Oh Dae-su!

Explicar as motivações de Lee Woo-jin é algo realmente complexo. A situação é tão perturbadora que você fica chocado demais pra parar e analisar. Mas, a grosso modo, Lee queria que Oh Dae-su, o qual, assim como tantos outros, achava sua relação com sua irmã algo depravado, se sentisse o depravado, o sujo, o pecador, pois Lee considerava o amor que tinha pela sua irmã algo puro, real e inocente  e sabia o impacto que seu plano teria sobre o “moralista” Oh Dae-su, responsável pela perda de sua irmã e amante.

Além disso, Lee Woo-jin deixa um pacote para se entregue a Mi-do que revelaria toda a verdade sobre a identidade dela e de Oh Dae-su. O desespero de Oh Dae-su é tanto que ele acaba cortando a própria língua e entregando ” em tributo” a Lee pelo que fez a ele e sua irmã e para implorar a ele que não revelasse a verdade a Mi-do. No longa americano, tudo se resume a uma ligação que o vilão, vivido pelo ator Sharlto Copley, faz para o celular da personagem da Elizabeth Olsen, sem pacotes nem planos maiores. Ou seja, bastava o Josh Borlin dar um tapa na mão dele e fim do plano maligno.

32771b17ae200c69e6eec3029e1070fa

FIM DOS SPOILERS!

Agora vamos falar da qualidade técnica do material (excetuando o roteiro, já que o post foi todo sobre ele, claro). Os desenhos de Nobuaki Minegishi são muito bacanas, a não ser pelo estranho hábito de desenhar quase todo mundo narigudo e feioso…e seu traço mostra uma evolução discreta com o passar da série, sendo extremamente visível nos últimos dois volumes. Quanto a qualidade da edição da Nova Sampa…rapaz, eis uma coisa que a editora precisa MELHORAR MUITO! O papel jornal não é novidade, mas a cola utilizada nas edições é bem vagabunda, com a capa querendo se soltar em umas e em outras se soltando, de fato. Você fica até com medo de abrir demais seu mangá pra ler aquele balãozinho que ficou no cantinho e acabar desmanchando a edição inteira.

Já tomei até a liberdade de criar um selo que a Nova Sampa pode usar nas capas de seus mangás doravante!

Já tomei até a liberdade de criar um selo que a Nova Sampa pode usar nas capas de seus mangás doravante!

Enfim, Old Boy é um mangá mediano que deu origem a um excelente filme mas é  mais indicado pra quem goste de uma história mais voltada para o suspense policial. A trama é interessante mas se engasga na narrativa lenta e quando ela parece que vai deslanchar…nos entrega um final extremamente decepcionante. Se quiser aproveitar a “promoção” da Nova Sampa, eu aconselho, pois duas edições por R$9,90 estão valendo muito a pena, tendo em vista , principalmente, que esse é um dos melhores mangás da editora, que não foi muito feliz em sua escolha de títulos a serem lançados no Brasil. Sério…eles poderiam ter negociado Shurato, Supercampeões, Fly (Dragon Quest) e tantos outros mangás que tiveram suas versões animadas exibidas com sucesso por aqui, mas prefeririam apostar em títulos totalmente desconhecidos como Hitman ( que é divertido mas repetitivo, sem falar que só lançaram 6 edições das mais de 30 que compões a série), Ikkitousen( que acho de uma apelação desagradável, mas tem quem goste…) Yakuza Girl (hein???), Dawn-Tsumetai Te (HEEEIINNN????), Variante (DIABÉISSO) entre tantos outros que nunca ouvi falar nem despertaram meu interesse.  Assim sendo, não é difícil colocar Old Boy em uma lista de “melhores da Nova Sampa”.

Nota: 6,0

  • Glaydson Melo

    Para se ver que não se ater à fonte original não necessariamente é algo negativo. Neste caso, um mangá mais ou menos que inspirou um filme excelente, que por sua vez foi refilmado numa versão pasteurizada sem graça.

  • O_Comentarista

    “bebendo, dormindo no chão do bar e atendendo telefones.”

    Ou seja, é a vida do Evandro!

    Já tinha lido em outros lugares que o mangá era ruim. O filme coreano é fodástico e a versão americana nem fui atrás, já que Hollywood sempre caga em adaptações.

    • hellbolha2

      Acabo de descobrir que existe uma versão indiana do filme. Estou assistindo nesse exato momento!

      • Churrumino

        Se tiver uma cena onde o Old dança num corredor com um martelo já transforma a versão indiana na melhor versão já feita.

      • [Better Call Harvey]

        aguardando o review nessa semana co nota em garibinhas sequestrados

        • hellbolha2

          na verdade, saí hoje!

  • Super do BdE

    É uma merda! Meu Deus como eu odeio esse mangá. Ele desce numa espiral de enrolação que vai a lugar nenhum e a motivação do vilão é estúpida pra caralho! Eu vou falar mal desse mangá enquanto eu viver!

    Obs: Dos 3 (mangá, filme e remake) acho que o remake é o que tem a melhor motivação para o vilão.

    • PCB

      Fala aí qualé a motivação, fi

      • hellbolha2

        Está no post. PELO MENOS FINJA QUE LEU ESTA MERDA!!!!

      • Super do BdE

        Algo confuso. O Oldboy e o vilão estudaram juntos quando crianças e um dia, durante uma aula de canto, o Oldboy viu como era a “alma” do vilão e isso o fez se sentir humilhado. Ou algo assim.

    • disqus_AqwVwvk1Vs

      Como assim “melhor motivação” no remake me fala ai? Eu não assisti esse filme porquê sou muito fã do original e vi que o filme parece inferior como são todos os remakes americanos de filmes asiáticos.

  • Anubis_Necromancer

    A obra é relativamente mediana.
    Só serviu mesmo como o interlúdio a trilogia da Vingança.

    • Frogwalken

      Só vi os dois primeiros e é foda pra caralho! =D

      Preciso ver o terceiro depois

      • Frogwalken

        Deixa ver, vi Mr Vingança e Lady Vingança, só falta OldBoy mesmo! =D

  • Frogwalken

    Resumindo, o Old Boy do mangá é o Evandro de uma Terra Paralela que entrou em COMA ALCOÓLICO por 10 anos e agora sai por aí investigando sem pressa o que caralhos aconteceu durante esse tempo, só bebendo e relaxando. =P

    • [Better Call Harvey]

      e durante as investigações ele conhece a jovem pizzaiola Jailson (especialista em suco de laranja e pizza de coração). No final ele descobre que jailson é sua filha mas ele decida manter a delicia

      • Frogwalken

        E nem liga por ela ter um ” volume ” no meio das perna! =P

        • Amaro Junior

          Caraio….melhor que o original!

  • Frogwalken

    ” Ikkitousen ( que acho de uma apelação desagradável, mas tem quem goste…) “

    Sim eu gosto, o traço do artista melhora putaqueparivelmente e só rezo pra não ter um final ruim feito Tenjou Tenge. =D

    Apelação desagrável ? É porque não leu KODOMO NO JIKAN…

  • [Better Call Harvey]

    Carai que plot twist foda do filme heim!! pesadao mesmo.

    manga bostolau, o traço é maneiro, mas trama enrolada é de cair o cu da bunda.

    E nova sampa cago de nao ter trazido Fly

    • Frogwalken

      FLAI FLAI FLAI

      QUER A PAZ QUE O INIMIGO DESTRÓI

      FLAI FLAI FLAI

      UM POUCO DE MAGO E MUITO DE-

      LÁ VEM AS MÚMIAS!

  • o Inconcebível Bob Balburdia

    Que mangá tronxo.

    Pelo menos tiveram a coragem de mostrar um protagonista feio.

  • Ken-Oh

    Rapaz vou dizer q vc até foi bem simpático com esse trambolho insosso.
    Eu ainda n vi o filme coreano, mas por conta dele ser altamente elogiado comprei o manga na época de lançamento e tive uma decepção imensa, como vc mesmo mostra a história n anda pra lugar nenhum, a motivação do vilão é uma merda e ainda deixa uma ponta solta q n serve pra nada.

    A minha decepção é tão brutal q simplesmente execro esse manga. Pior q nem me incomoda o ritmo ou o fato de n ter ação, mas simplesmente o “herói” da história de nada serve, Gotou é um bundão q fica andando em círculos. O manga da uma animada quando a professora dele aparece, pois a personagem tem uma personalidade forte e simplesmente ela q arma os planos todos. Mas como o autor conduz mal acaba ficando na mesma.
    Bem isso ae só mostra como a área de mangas da Nova Sampa ta falindo feio.

  • Lafaiete Silva

    Cuidado:Mangá frágil,se aplica a maioria das edições de bosta da Panini.Lombada descolando,páginas quebradas,encadernação torta,preço de rapariga de luxo.Só vitória.

  • disqus_AqwVwvk1Vs

    O filme coreano Oldboy é muito bom só achei o final meio nada vê, tipo aquela parte da hipnose na minha opinião o final ficaria mais impactante se ele ficasse louco ao saber que se apaixonou e fez sexo com a própria filha e virasse um indigente (um mendigo) vagando pelas ruas bem maluco ao saber o que aconteceu.