Peter David e os mutantes que valem.

Quem diria que eu acharia um dia o Gambit um personagem legal.

Quem diria que eu acharia um dia o Gambit um personagem legal.

Um papo despretensioso sobre All new X-factor 1# até a 10#

Olá, Amiches. Puxem uma cadeira e sintam-se a vontade.  Ontem eu importei a mais atual edição de All New X-Factor e como sempre foi aquele feijão com arroz bem temperado, com um bife graúdo e suculento. Não é nada revolucionário requintado e cheio de psicotrópicos que certos autores tentam fazer em suas obras, mas acima de tudo é uma única coisa: É BOM!

All New X-Factor, é reformulação do time.  Vamos a uma breve história. X-factor já teve várias versões. Eles começaram nos anos 80/90, como uma equipe formada pelos X-men originais, só que crescidos. Até que se tornaram uma equipe governamental onde dentre seus membros tínhamos o Homem-Múltiplo (Jamie Lannister Maddrox),  Polaris (Lorna Dane) e Destrutor (Alex Summers).  Seu escritor mais continuo e famoso da época foi o nosso gorducho e boa praça Peter David. Nos anos 2000 e guaraná-zero-de-latinha-com-nome, o mesmo Sr.David revitalizou o título transformando a equipe em uma agência de investigação formada pelo Jaime Maddrox com alguns outros personagens da antiga revista e alguns novos que iam aparecendo pelo caminho ou por afinidade com o Maddrox. Na Edição 262 o título foi encerrado com os membros dispersos, cada um com seu “final” e com Maddrox e Layla Miller vivendo na fazendo da família de Jaime, aposentados esperando a vinda de seu primeiro filho.  A nova série começa a partir dai.

All-New-X-Factor-by-Carmine-Di-Giandomenico

Lorna,  no antigo título descobriu que foi responsável pela morte de sua mãe e pai adotivo. E teve esse evento suprimido pelo Mestre Mental, sob ordens de Magneto, seu pai biológico. Com isso e o desaparecimento da equipe após uma última missão trágica acabou indo encher a cara e saiu puxando briga e destruindo tudo no caminho, até ser detida pelo seu meio-irmão mais velho Pietro Maximoff. O que nos leva ao novo título.

Lorna foi solta da prisão pelos advogados e influência da Serval Indústrias. Uma empresa que é como se a google comprasse a Apple e a Microsoft. A Serval (serval é um felino africano de pequeno porte) na pessoa de seu CEO Harrison Snow, que nesse caso, sabe mais do que deve decidiu patrocinar seu próprio time de heróis. Optando por mutantes. Que apesar de oscilarem a popularidade, sempre é um assunto em voga e que com a R.P. certa pode ser bom. Com isso eles compraram a marca “X-Factor” do Maddrox e chamaram a Lorna pra liderar o time.  A partir daí o time vai se formando. Os primeiros a entrar pra equipe são Gambit e Pietro. Depois vão entrando Perigo, Cifra e Warlock.

x factor2

Vou tentar não falar muito do que acontece nas histórias, pois essa é uma das hqs que valem a pena ir atrás e ler.  Vou apenas dizer por cima como estão o clima nessas 10 edições.

Lorna apesar de líder, está claramente abalada ainda e com crises de raiva, sendo uma bomba relógio. Gambit, é o vagabundo gente boa.  É a primeira vez que simpatizo com o personagem. Ele é quase o Cgui do grupo. De boa, na dele, conversa com a galera, da umas bandas, pegas umas minas. Mas ainda continua sendo o fio condutor que vai sem pressão interagindo com todo o grupo e botando panos quentes no grupo. E a única coisa meio… “Ué” é que ele tem um trio de gatinhos. Mercúrio tá de cagueta pro Alex Summers (que está liderando um time de vingadores e não sabe se ainda é namorado da Lorna). Perigo está tentando refazer sua relação com a humanidade, Cifra está tentando ser relevante (BWAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH) e Warlock é alivio cômico involuntário (tipo o Gariba).  Em tempos de amputações, climas Darks, Peter David faz aquilo que sabe de melhor.

Xfactor

Uma história bem humorada, com tiradas na interação dos personagens, cada um com seu drama e personalidade, sem ser piegas e gerando eventos que iram levar a próxima história.  Rindo dos clichês, colocando dúvidas quanto as verdadeiras intenções da Serval e apostando bastante no mundo virtual e de negócios e é um título que merece ser lido com carinho.E a boa notícia é que ele vai assumir também o título do Aranha 2099. O que ainda hoje, continua bom.

Bendis, faça um favor a todos e faça uma viagem no tempo e faça você mesmo aprender a escrever como o Peter David.

Coruja
17/07/2014
  • O_Comentarista

    “Ele é quase o Cgui do grupo.”

    Ser comparado ao Gambit pra mim é xingo.

    • É o contrário. Eu estou comparando o Gambit ao Cgui. Nesse caso estou sendo benevolente com o Gambit.

  • Night Raven

    Qual a edição que eles fazem piada com o X-factor (o reality show)

  • Anubis_Necromancer

    Layla Miller, ninfetinha que cresceu enquanto tava no futuro com o Jamie.
    Depois reclamam dos meus futanari XD

  • Uplan Uplanoso Uplanado®

    ¬¬’

    • Caio Egon

      o que?

  • Onofre Ricardo

    Meu medo de começar a ler qualquer coisas com mutantes, é que sempre acaba rolando uma Mega Saga q te obriga a ler umas trocentas revistas diferentes, só pra tentar entender o q tá acontecendo.

    • Onofre de boa. No título antigo isso já era uma característica. O X-factor sempre cagou pras mega-sagas dos Mutantes. No máximo, tinha um ou outro personagem metido, mas de forma orgânica sem ser forçado. Sempre tem o mínimo de efeito.

      • Onofre Ricardo

        Bom, então assim é legal. Vou procurar nas importadoras por aí, pra ver essa revista.
        Valeu pela indicação :)

    • Caio Egon

      por isso X-factor é a melhor revista mutuna de TODAS TODAS TODAS, ela caga legal pra mega-sagas

  • Caio Egon

    A unica coisa que incomoda é o traço de resto, PETER DAVID RULEIA

  • Puluko

    Eu fiz uma baita propaganda do título no facebook na comunidade do Hulk. Fiz por que o título merece essa propaganda: É FODA!

  • [Better Call Harvey]

    Olar passadu? Com tem idO?