Pétalas

petalas_gustavo-borges

A habilidade de falar muito mesmo sem palavras.

petalas_capa

 

Na volta para a casa após a Multiverso, provavelmente por ironia do destino, TODAS as edições nas quais eu consegui autógrafos dos artistas envolvidos acabaram ficando na mala da minha namorada. Quando eu vi era tarde, já estava pegando a estrada de novo para a cidade onde estou residindo agora, sem saber quando voltaria para Alfenas. Quando finalmente consegui colocar minhas mãos nefastas nas revistas (V de Vingança e algumas MSP) acabei pedindo.

“Me empresta a revista que você comprou lá pra eu ler, aquela dos animais na nevasca.”

petalas-1

A revista em questão é Pétalas, de Gustavo Borges (não  o nadador – me pergunto quantas vezes o cara deve ter escutado essa piada cretina) com as cores de Cris Peter. Como minha senhora havia comprado ela, acabei deixando passar e adquiri apenas Edgar – Em Busca da Energia dos Ventos e A Entediante Família de Morte Crens, ambas do mesmo autor, devidamente autografadas e com um desenho bacana.

A história, contada apenas com o uso dos desenhos, mostra a dificuldade vivida por animais (que poderiam muito bem serem pessoas) durante um rigoroso inverno. Uma jovem raposa está a procura de lenha quando se depara com a misteriosa e simpática figura de um pássaro. O pássaro acaba acompanhando a raposa até sua casa onde encontra o pai do jovem bastante doente. O convidado é um mágico, que logo consegue curar a raposa mais velha usando das pétalas da folha de sua lapela, e passa a ajudar não apenas pai e filho, mas os outros que ali vivem.

1

Uma história simples e extremamente bonita, possuidora de uma sensibilidade ímpar. Os desenhos de Gustavo Borges são simplesmente maravilhosos, e as cores empregadas por Cris Peter ampliam ainda mais a imersão do leitor ao passar das páginas. Além da estética empregada por Borges, a presença de uma boa narrativa acaba sendo crucial para que a mensagem seja passada sem sequer um balão.

A edição também conta com uma galeria de artistas apresentando desenhos dos principais personagens e mais algumas páginas mostrando o processo de criação das  páginas e colorização comentado pelos próprios autores. Está inclusa também uma proteção de capa com uma  arte tão bonita  que dá vontade de guardar pra não estragar. Pra quem se interessar a revista é facilmente encontrada para a venda na internet com preços variando entre 18 e 20 Golpinhos Satânicos do Temer, sendo o preço de capa também 20. Faz um ano que ela foi lançada, gostaria de ter conhecido esse trabalho a mais  tempo.

imagem_3

Godoka
16/09/2016