Passchendaele

 

Bélgica, 30 de junho de 1917

Querida Susan.
Estou enviando essa carta antes mesmo de receber a próxima que havia prometido. Estamos tendo problemas com as comunicações aqui e provavelmente suas cartas demorarão mais tempo para que cheguem em minhas mãos.
Amanhã começa a segunda investida contra o exército alemão. Tanto o tenente quanto o resto de nós estamos muito confiantes, afinal, já ganhamos uma vez.

Canadian Pioneers Lay Trench Mats at Passchendaele
Porém as coisas não andam muito bem como dos dias em que conquistamos nossa primeira vitória. A chuva não pára já faz algumas semanas, todo o local se transformou em um pântano gigantesco. Andar por entre as trincheiras já era insuportável, agora virou praticamente um inferno.
Além disso corre um boato entre as tropas de que os alemães estão usando um tipo de gás venenoso nas batalhas. Eu sinceramente não sei o quanto disso é verdade. Eu não sei se quero realmente saber.

passchendaele4
Sinto sua falta e das crianças, não consigo acreditar nos seus relatos sobre o quanto o mais novo já cresceu. Espero que ele ainda se lembre do pai quando eu voltar pra casa.
Todos os dias antes de me deitar eu paro por um instante e penso “será que isso tudo é realmente necessário?”. Será que não existe outra maneira de se resolver os problemas nesse mundo que não envolva a pessoas sendo retiradas de suas casas e famílias e sendo obrigadas a pegar em armas?

Derelict_tank_stuck_in_the_mud
Dizem que não é errado matar, afinal, estamos em guerra. E na guerra muitas vezes o fato de voce ficar vivo pra ver o dia seguinte é puxar o gatilho antes da outra pessoa. Essa pessoa também quer viver, quer ir pra casa, talvez tenha até uma família como eu. Pensei que iria me acostumar com o tempo, “depois do segundo você  se acostuma”. Eu passei do segundo e até agora não me acostumei.
Mas no final eles estão certos, eu quero viver, quero voltar pra casa e é isso que vai acontecer. Não sei quando terei tempo de escrever novamente, mas lembre-se do que eu disse, eu vou voltar. Não vejo a hora de pisar em solo britânico novamente.
Com amor
Paul

755px-Second_Battle_of_Passchendaele_-_wounded

 

A Batalha de Passchendaele ocorrida na  I Guerra Mundial, conhecida também pelo nome de Terceira Batalha de Ypres; travou-se entre 31 de julho e 10 de novembro de 1917. Este confronto foi despoletado pela grande ofensiva britânica em direção às posições germânicas com o objetivo de romper através da costa belga. A fase inicial da operação foi extremamente bem sucedida: no dia 7 de junho, as tropas inglesas tomaram a estratégica vila de Messines, um ponto alto a partir do qual passaram a controlar milhas de território ocupado pelos exércitos alemães. A segunda fase da ofensiva (entre 31 de julho e 10 de novembro) foi, pelo contrário, desastrosa.

Chuvas prolongadas e fortíssimos bombardeios aliados transformaram o campo de batalha num imenso pantanal e os alemães, operando a partir de “bunkers”, causaram pesadas baixas nas tropas aliadas com gás mostarda e metralhadoras. Após alguns meses de duros confrontos no meio da lama, a infantaria canadiana capturou a destruída vila de Passchendaele. Nesta altura, o comando aliado decidiu travar a ofensiva. Como balanço final, verificou-se que as tropas aliadas apenas fizeram recuar os alemães cerca de 8 km; cada um dos lados sofreu perdas na ordem dos 250 mil homens.

U-Passchendaele_P249.jpg

Godoka
11/12/2013
  • O_Comentarista

    Post foda.

    Dependendo do ponto de vista, a Primeira Guerra foi mais dramática que a Segunda.

    • Anubis_Necromancer

      A tecnologia antiquada da época muitas vezes era uma faca de dois gumes.
      Afinal tinha vezes que os rifles sujos estouravam no rosto dos soldados.
      Deixando-os cegos. Ou até mesmo pior.
      Fora o uso das armas químicas que causou mais baixas para os que não estavam preparados para ela.

      Mas a grande novidade foi a utilizações de aeroplanos nos combates aereos.
      Mas nas areas mais “secas”.

      • O_Comentarista

        Tb usavam muitos cavalos, já que o conceito dos tanques mesmo só vão ser populares na Segunda Guerra.

        • Anubis_Necromancer

          Sim, mas no terreno pantanoso e esburacado de Passchendaele, eram praticamente inuteis…

    • GandalfKenobi

      eu só fico curioso de saber como o sentimento nacionalista esfuziante deu certo na Segunda , mas fracassou amargamente na Primeira

      • Graças à Primeira, a Alemanha entrou em uma crise econômica nunca antes vista. Pessoas carregavam sacolas de dinheiro, às vezes carrinhos de mão para uma simples ida na padaria.

        Além disso teve a humilhação. Mais de 500 mil alemães foram mortos nos campos de batalha, tudo isso para no final o líder do país assinar um acordo de rendição com o rabo entre as pernas.

        Hitler teve algo muito mais forte que o nacionalismo do povo alemão em mãos para trabalhar, teve o desespero de um povo miserável e humilhado.

        • O_Comentarista

          Isso pq o próprio Hitler lutou na Primeira Guerra, foi ferido mas não morreu.

          Vaso ruim não quebra mesmo.

          • GandalfKenobi

            Ele sobreviveu a 16 atentados.
            DE
            ZES
            SEIS!!

          • Anubis_Necromancer

            O cara teve a bunda beijada pelo Capeta XD

        • GandalfKenobi

          Obrigado Godoka. É raro, mas eu completei um raciocinio aqui.
          A 1 Guerra destruiu a Belle Époque, por isso a desilusão toda. Na Segunda, bem , o mundo inteiro tava numa crise economica do cao, sendo que a maioria dos países nem tinham se recuperado da 1 Guerra ainda, então, pra poderem lutar uma guerra desastrosa de novo, por que nao se apegar ao nacionalismo, já que a vida real tava ruim mesmo…

        • Anubis_Necromancer

          Fora que apenas quem prosperavam eram as sociedades fechadas (judeus), enquanto a maioria se encontrava na miséria. Ainda mais o fato do crack da Bolsa de Nova York agravou ainda mais o cenário geo-politico europeu.
          Dai o misto de nacionalismo veio a tona quando este propôs um plano para sair do buraco…

          Até hoje, muitos acreditam que o modelo posto em prática foi o melhor. Tanto que foi copiado (não com a mesma intensidade) em muitos países, como Espanha (onde eles testavam a tecnologia militarística alemã na época) e na Itália, onde Mussolini compartilhava uma visão mais “pura” de governo..

      • O Impronunciável Zweist

        Em alguns países na verdade deu certo, levou um certo tempo para “esfriar” e ser contestado, na chamada “fadiga de guerra”. A questão é que não houve uma geração moldada pelos ideais, como houve com o nazismo, que tinha até, de certa forma, uma verve meio messiânica, com o líder que iria salva-los dos comunistas e dos sionistas.

  • Kim DotCom

    Godoka, faltou só a musica do Iron Maiden!
    Eu vi um filme sobre Passchendaele, achei bem fraquinho, pena que a 1º guerra ( ou a grande guerra) não recebe a mesma atenção da 2º.

    • Renver

      A primeira guerra em determinados pontos foi mais cruel que a segunda.

  • O Impronunciável Zweist

    Boa parte dessa merda toda é porque os generais da época estavam, digamos, viciados, em um tipo de manobra pra lá de imbecil, o chamado Culto à Ofensiva. Basicamente consistia em mandar o máximo possivel de soldados avançar em direção ao inimigo, as vezes bem protegido e armado com metralhadoras e canhões e sabe-se o que mais. Fazer isso e esperar que um número significativo de seus soldados sobrevivesse e matasse o inimigo, as vezes na base da baioneta.

    Outro problema era a intrincada rede de alianças ali. Um país puxava outro pro conflito. E a maioria das pessoas esquece que, quem estava mais interessada no conflito era a Austria-Hungria, Foi a atuação do Império Dual que precipitou a zona toda nos Bálcãns, que nunca foi o lugar mais estável do mundo, e a coisa virou uma bola de neve.

    • GandalfKenobi

      A típica soberba aristocrática européia foi a maior burrice dessa guerra. Li uma vez que a maior parte das baixas francesas nos 2 primeiros anos da guerra se deu a insistencia do Conselho de Guerra frances, formado todo por generalecos viúvas do Napoleão, , de ainda usar o típico berrante uniforme azul e vermelho. Os caras literalmente se vestiam de alvo!!!

    • Anubis_Necromancer

      Sei que tem um filme muito bom sobre esse combate.
      Recomendo assisti-lo.

  • Bob_Balburdia

    Interessante.

  • Pingback: xmt85c4wx5ctwxw3tcerthve56()

  • Pingback: x78bn5t37bc45rtb3x45ctbwxds()