O Xerife da Babilônia – BANG. BANG. BANG.

GalleryComics_V_1920x1080_20141200_SHERIFF_BAB_Cv1_R1_565d06de5198a0.60716695

A fina arte de ler algo sem pretensões e ficar de queixo caído.O_Xerife_da_Babilonia_1-450x688

Christopher, Saffiya e Nassir. O primeiro é um ex policial americano, que resolveu se alistar e ir trabalhar no Iraque treinando a nova força policial de lá, um homem perdido entre a necessidade de fazer diferença e a impotência total em realmente fazer algo que importa. A segunda é  uma agente da inteligência, uma iraquiana erradicada nos Estados Unidos que nunca esqueceu o seu país natal, mas que ao trabalhar para os dois nunca é vista como pertencente a nenhum lugar. O terceiro também é um ex policial, que servia nas forças de Saddam e acabou perdendo o emprego com a queda do ditador, um homem cansado e quebrado demais pra se importar com qualquer coisa. Três figuras trágicas ligadas por um assassinato.

4935839-shrfbab_1_2-3

Com a queda de Saddam Hussein em 2003 o Iraque não se viu em condições de comemorar a queda do ditador, já que o vácuo de poder (que existe até hoje) deixou o país em frangalhos politicamente falando. Ninguém manda no Iraque, então todos pensam que podem mandar. O único local onde existe um resquício mínimo de lei e organização no país é a  chamada Zona Verde, o território em domínio dos Estados Unidos e onde se concentram o maior número de bases e soldados. É também o lugar onde o corpo de Ali Al Fahar foi encontrado. Ali seria mais uma baixa comum, mais um número nas estatísticas se não fosse o fato dele ser um dos recrutas de Christopher. Mesmo com tudo indicando que o melhor caminho é deixar o assunto passar, o instinto policial de Christopher o leva a buscar respostas, mas como encontrar justiça em uma terra sem lei?

Sheriff_Main

O fato é que Christopher conhece Sofia (Saffiya), que conhece Nassir, que por sua vez deve um favor a Sofia. E o que deveria ser uma simples investigação de um assassinato acaba virando uma busca por respostas onde todo mundo que sabe de alguma coisa prefere ficar em silêncio, e quanto mais longe e sem retorno o caminho se torna, maior fica a contagem de corpos deixados pra trás. Ninguém é totalmente bom, nem totalmente mau, e absolutamente ninguém nem nenhuma organização faz alguma coisa sem esperar nada em troca.

19

***

Algumas das informações nos primeiros parágrafos parecem spoiler, mas eu garanto que não falai nada que estivesse além das primeiras páginas do encadernado. Comprei esse encadernado sem a menor pretensão de encontrar algo bom, só esperando uma história regular, felizmente estava errado, já que eu ouso dizer que talvez Xerife da Babilônia seja uma das melhores coisas publicadas pela Panini esse ano, pelo menos esse encadernado (a história completa saiu em doze partes e o encadernado lançado agora engloba as primeiras seis). Não dá pra dizer que essa é uma história de guerra, na verdade ela é mais uma história policial que se passa em um cenário de guerra, então não espere nada de heroico e honroso.

29-sheriff-babylon-001.nocrop.w710.h2147483647

A história criada por King é crua e ácida, além de extremamente violenta mais pelo fato de ser focada na realidade do que no sangue em si, que também se faz presente nas páginas sem a menor cerimônia. O  clima é pesado até mesmo nas cenas onde nada acontece, esperar pelo pior em cada página acaba sendo normal. Se ainda existe alguém com um pouco de bom senso em Hollywood, essa história em quadrinhos vai virar filme. A arte de Mitch Gerards também foi uma escolha mais que acertada para a história, sendo essencial para a ambientação. Provavelmente esse deve ser o review mais atrasado sobre a revista, mas mesmo assim, se alguém ainda não conhece a história ou está com o pé atrás, minha sugestão é que adquira sem medo de ser feliz.

GalleryComics_V_1920x1080_20160100_SOB_02_568b04c202be81.24348530

Godoka
05/07/2017
  • O_Comentarista

    Vi várias críticas positivas a esta história. Acho que na banca aqui perto do trampo ainda tem.

    • [Better Call Harvey]

      compra Yokai Watch

  • Anubis_Necromancer

    Aquele tipo de história que se pergunta ‘será que ocorreu?’, de tão intensa.

  • Frogwalken

    E não é que o Tom King faz um barato loko quando quer? FODA! =D

  • Todo mundo falando super bem dessa hq. Vou passar ela na frente da fila.

  • Dr. Manhattan

    Uia. Vou fazer algo que não faço há séculos: ir numa banca procurar gibi.

  • o Inconcebível Bob Balburdia

    Quero ler.

  • Aperipê

    É o mesmo Tom King que tá escrevendo Batman?

    Por que infernos ele não leva isso pro personagem?