O Rei Amarelo Em Quadrinhos

capa-rei-amarelo

Ou “O que você acaba comprando pensando ser outra coisa”.

Então, caros amiches, recentemente estive de passagem por São Paulo para descansar, encontrar uma galera, comprar muamba e gastar rios de dinheiro em quadrinhos. Se formos pensar nesses termos, podemos dizer que a viagem toda foi um sucesso. Enquanto ainda estava na cidade  dos muros cinzas resolvi tirar uma de minhas novas aquisições da embalagem e iniciar a leitura, afinal, com uma capa tão foda as minhas expectativas estavam bem elevadas.

reiamarelo-capa-72

O Rei Amarelo em quadrinhos não era nada do que eu esperava encontrar, mas afinal, o que eu esperava encontrar? Simples, uma adaptação em quadrinhos de, senão todos, os principais contos da icônica obra de Robert W. Chambers, provavelmente feita por artistas internacionais. E  o que eu encontrei foi justamente o contrário, uma série de histórias novas narrando o destino de pessoas que de alguma forma foram tocados pela peça ou até mesmo pelas entidades que habitam Cracosa, tudo feito por artistas nacionais, o que está longe de tornar essa edição algo ruim.

O que torna ruim é a qualidade dessas histórias.

IMG_20170405_141851377

Geralmente uma obra do tipo composta por vários autores mereceria uma análise mais detalhada do que o pretendido por mim nesse texto.  O certo seria analisar uma a uma as oito histórias que compõe esse encadernado, mas infelizmente eu sinto que dá pra colocar quase todas no mesmo balaio. São oito histórias ilustradas de maneira muito competente, com desenhos belos, diferentes do que estamos acostumados de ver no mainstream e no que vem de fora.

IMG_20170405_141905621

Porém são sete histórias que simplesmente não conseguem empolgar, uma hora previsíveis, outra hora confusas e sem sentido mesmo pra quem leu o livro. Talvez conhecer os elementos de rpg que O Rei inspirou também ajudasse. Falei que são sete histórias medianas pois o roteiro a segunda história do encadernado, A Boneca, se sobressai em qualidade diante das demais. A arte também está de parabéns, mas como já dito, nesse quesito todas as histórias se mostram bem atrativas.

IMG_20170405_141928531

Graficamente falando, eu diria que é um trabalho impecável, palmas pra Editora Draco, responsável por esse lançamento. O interior é em papel couché de ótima qualidade  e a capa cartonada traz um singelo verniz encaixado em pontos chave na ilustração de capa feita por João Pirolla que, como eu disse, vende a publicação. Apesar de não  ter gostado do teor das histórias, é muito bom ver material nacional sendo lançado com uma qualidade gráfica dessas.

IMG_20170405_141950381

Sinceramente espero que esse tenha sido só  um começo fraco, principalmente porque também adquiri O Despertar de Cthulhu da mesma editora e pretendo resenhá-lo assim que terminar de ler(outra publicação que me fisgou pela capa). O preço encontrado online é o mesmo praticado em livrarias, 45 reais, justificado provavelmente pelo formato e número de páginas, porém infelizmente não recomendo a aquisição. Um pena.

Godoka
11/05/2017
  • O_Comentarista

    A Boneca é história do Bruno Henrique?

  • O Impronunciável Zweist

    Realmente uma pena que o problema mais comum nos quadrinhos brasileiros, o roteiro fraco, tenha prejudicado esse.

    • Frogwalken

      É porque não chamaram o CGUI ou o Manhattan pro Roteiro, imagina as LOKURA! =D

      • Edalmir Biscaia Das Neto

        Bala juquinha e mil gatos boemios!

  • Folheei na livraria, muito bonito as ilustras, uma pena!

    • [Better Call Harvey]

      Eu folheei e morri de medo :(

  • Egon-arseface pra preacher

    E eu tinha ouvido um outro cast justamente ontem falando que esse livro era todo cagado

  • Frogwalken

    Pra mim, Rei Amarelo é o Hastur o Inominável! =D

    E é verdade, Roteiro continua sendo um espinho no pé da maior parte dos Artistas daqui… =(

    • Edalmir Biscaia Das Neto

      MAS É O HASTUR!

  • o Inconcebível Bob Balburdia

    Nem leio terror mesmo.

  • Anubis_Necromancer

    Até eu faria um trabalho melhor.
    Afinal, quem melhor para descrever um cenário de terror medieval do que eu.

  • Ia comprar mas vou passar longe porque de medíocre já basta minha vida.