O Chamado do Cthulhu e outros contos por Sir Vinnie

Lovecraft

E ai manolada, bora falar de um livro foda ?

Então, estava eu colocando minha leitura recreativa em dia e acabei de ler este livro aqui:

capalovecraft

O livro é da editora Hedra e foi publicado em 2009 em uma de suas coleções de livros de bolso.

 

Pra quem não conhece H.P. Lovecraft, foi um escritor norte americano do gênero terror. Criador de um extenso universo e também de um panteão chamado de Cthulhu Mythos e também criador do Necronomicon, onde no qual não se havia uma luta entre o bem e o mal, somente havia o caos e as entidades anti humanas.

Nessa coletânea contem contos como:

 Dagon

 Ar Frio

O que a lua traz consigo

A musica de Erich Zann

O Modelo de Pickman

O Assombro das Trevas

O Chamado de Cthulhu

Eu particularmente não achei O chamado de Cthulhu o melhor conto do livro, é um conto bom e uma ótima leitura pra passar o tempo, recomendo o livro pra aqueles que não curtem se prenderem demais e pra quem não curte histórias extensas. Os meus favoritos foram: Ar Frio, A Musica de Erich Zann e o Modelo de Pickman.
O foda de ler Lovecraft é que tu fica meio lesado depois, principalmente por ele saber como utilizar a imaginação do leitor contra ele mesmo e deixar ele com problemas mentias…é, ok.

Uma musica do sobre Lovecraft que vale pra dar um gostinho de post maroto.

Gostam de Lovecraft ? Já leram algo a respeito ? Comentem ai, ou não.

o/

Sir Vinnie
12/11/2013
  • Felipe P. Silveira

    Confesso meu crime: Nunca dei moral pro Lovecraft, se encontrar uma coleção dos livros dele por ai, eu compro!

    • Evandro Loco

      Feira do livro tá aí, hehehe!

    • Anubis_Necromancer

      Roube cultura, não dinheiro XD

  • O_Comentarista

    Os contos do Lovercraft são fodas.

    Recomendo O Estranho Caso de Dexter Ward.

  • Homem de Gelo Seco

    ” estava eu colocando minha leitura recreativa em dia ”

    Por alguns segundos achei que você ia falar sobre a revits Recreio.

    • Egon – Cangaceiro Fantasma

      po a ultima edição da recreio foi legal, e veio com aqueles robozinhos que… ah era piada seu comentario né? esquece

      • O Imorrível

        hahahahahaha.

  • Coruja. O Homem de Visão.

    Vinnie indica por… Vinnie?!!!

    Caramba, galera por isso eu sempre acompanho vocês. Todo esse tempo no ar e ainda inovando. Parabéns a todos os envolvidos.

    Quanto a Lovecraft. Só li “O Estranho Caso de Dexter Ward”, mas foi um daqueles que li em vários dias, porque tinha que parar pra ir tomar um suco de laranja, ver TV, mandar scrap ou deixar um depoimento, pra aliviar a tensão e só depois voltar a ler.

    • Action Figure Assassino

      Por essa, ninguém esperava.

    • Anubis_Necromancer

      recomendo a Casa da Bruxa e A Cor que veio do espáco para começar com algo leve.
      Se quiser algo pesado, leia Dagon, Em Busca de Kadath e Nas Montanhas da Loucura (Del Toro, faça logo um kickstarter pra esse filme que eu contribuo cara!

  • Churrumino

    Eu não li nada do Lovecraft. Sou um merda!

    • Egon – Cangaceiro Fantasma

      [2]

      • GandalfKenobi

        [3]

        • Dr. Manhattan

          Nem RESENHA, Gandalf?
          Não deixe a prassódia morreeeerrr, não deixe a prassódia acabar… o morro foi feito de prassódia… prassódia pra gente prassodiar…

  • O Imorrível

    Vinnie Indica por Vinnie?
    Já foram mais originais.

  • Anubis_Necromancer

    KAA NAAMA FTAH’N CTHULHU!!!!

    • Dr. Manhattan

      Meeedo…
      Meeedo.

      Medo.
      Medo.

  • Anubis_Necromancer

    Tobias Maison
    Já era entardecer quando Tobias Maison entrou em seu escritório. Devagar devido a sua idade, ele mal conseguira chegar a cedeira de sua mesa, sem sentir as dores de sua perna, visivelmente magra em relação a outro, como se um pedaço dela tivesse sido arrancada pelas presas de um tubarão, sendo que a verdade era quase isso que acontecera.
    Respirou fundo, abriu uma caixa de mármore em sua mesa, de onde tirou um fino charuto. Cortou a ponta com seu cortador, acendeu e numa baforada, vislumbrou o vazio de um canto de sua parede, onde algo estava ali há muito tempo.
    Abriu em seguida uma gaveta e tirou de lá um livro, todo em verde com detalhes dourados e quinas com partes prateadas.
    O colocou sobre a mesa, e olhando por algum tempo, pegou seu bico de pena e embebendo-o em tinta preta, abriu o livro e começou a escrever.
    Já as tantas da noite a dentro. Ele parou um pouco e esfreando os olhos para passar o cansaço e um pouco do sono, voltou a olhar a parede, ainda vazia. Voltou seus olhos para o que estava escrevendo, e como se revisasse seu texto minunciosamente. Ele fechou os olhos e acendeu outro de seus charutos, o último que restara na caixa dos dez iniciais
    Novamente relaxou, agora olhando para o teto e embebeido em seus pensamentos e memórias de sua vida. Apenas disse algo que parecia sem sentido: Está pronto.
    E do canto vazio uma sombra levantou-se, serpenteou até a mesa de Tobias como se evitasse a pouca luz das velas que ainda estavam acesas.
    Pegou o livro e apenas sibilou algo inaudivel em seu ouvido.
    Tobias sorriu e a criatura voltou a seu canto original.
    O dia começara a nascer e o velho que sentara em sua mesa para escrever o que parecia a história de sua vida estava lá. Sentado em sua cadeira repousadamente sem vida, ou era que assim parecia, pois como se sentindo convulsões, começou a ter um inchaço em sua barriga, que como se fosse uma grávida ter as mãos de um feto tentando rompe-la.
    Assim que como todo pano ou papel, a barriga de Tobias rasgou-se saindo de lá um ser adulto. No auge de sua juventude, ainda sujo de sangue.
    Levantando-se com uma certa dificuldade, ele limpou seus olhos. Olhou para a mesa onde jazia o corpo velho de Tobias, com sua barriga aberta. caminhou até lá e com uma fome voraz começou a comer o antigo.
    Numa cena que faria Cronos sentir orgulho.
    Ao terminar seu dejejum macabro. Vestiu-se com as roupas do corpo devorado, dirigiu-se para fora do escritório. Indo em direção ao quarto de Tobias, foi até o seu banheiro, lavou o resto de sangue de seu rosto, e olhando em seu espelho, disse a si mesmo: Eu sou Tobias Maison XV, O Imortal.

    • Dr. Manhattan

      Lembrei de uma cena de “Irei como um cavalo louco” agora…

      • Anubis_Necromancer

        No conto todo ou na parte do auto-canibalismo?
        Praticamente tentei imitar Fernando Arrabal nessa parte…

        • Dr. Manhattan

          Isso… a parte do canibalismo… o eremita devorando o cara lá e depois se tornando o mesmo… uma espécie de absorção da essência, purificação e renascimento. O filme é bem viajado… uma mistura de Dadaísmo, Surrealismo com um pouco de PUTAQUEPARIU, QUE PORRAÉESSA?… mas tem lá sua beleza.

          • Anubis_Necromancer

            A coisa é bem essa.
            Somos o que comemos, e no caso do filme, o eremita queria ser outra pessoa.

  • Dr. Manhattan

    Música foda!!

  • David EVH

    esse conto é animalesco