Notícia – Youtube está para comprar o Twitch por 1 BILHÃO DE DOLETAS?

YT_TW

É isso mesmo, produção?!

Bom, ontem de madrugada eu VI ESSA NOTÍCIA AQUI (EM INGLÊS) lá no VARIETY.COM.

Tá, começando do começo, imagino que todo mundo conheça o Youtube. Não tenho o que falar aqui. Já o Twitch é menos popular, surgiu em 2011 e com o tempo passou a operar exclusivamente como um serviço de streaming de jogos, ou seja, permite a realização de eventos ao vivo relacionados a jogos. Nem preciso comentar que o serviço foi uma das principais causas da GIGANTE ascensão, popularização e concepção de E-Sports, né?

E-Sports, no caso, são os esportes eletrônicos. Os exemplos mais claros e atuais são os MOBAs atuais (DOTA 2, League of Legends, Heroes of the Storm), que alavancam milhões de dinheiros e mobilizam incontáveis pessoas em cada transmissão.

Enfim, voltando pro assunto. Aparentemente nada ainda é certo, mas o negócio já foi dado como fechado. Só precisamos esperar pra ver se isso vai rolar mesmo.

Esse post aqui não foi feito APENAS para falar sobre a notícia. Eu queria falar sobre o que aconteceria se isso realmente acontecesse.

Olha, eu não acho que isso vai ser uma coisa ruim,mas alguns pontos precisam ser olhados com calma. Eu não sei de bastidores ou do modelo de negócios de nenhuma das empresas, mas algumas coisas são transparentes o suficiente pra comentar.

Youtube sempre foi (e será) uma plataforma muito versátil. A parte relacionada a games é surpreendentemente gigante e estará em expansão constante. O Twitch, por seu lado, acabou tornando-se um concorrente nessa parte. Não, necessariamente, direto, mas apresentando uma alternativa viável para acompanhar conteúdos, especialmente em tempo real, o que é sempre muito bom.

Todo mundo deve saber da preocupação excessiva dos copyrights (direitos autorais) no Youtube. Claramente você não pode ganhar dinheiro com algum tipo de conteúdo que não te pertença. Seja um filme, um jogo, uma música. Diversas excessões e autorizações são geradas, mas esse é o ponto neutro a se considerar. Sabendo disso, o Twitch tem uma política totalmente diferente. No Twitch o usuário pode suportar outros geradores de conteúdos, agindo assim como um incentivador de seu trabalho. Onde quero chegar com isso? Com essas doações ou inscrições no canal (uma espécie de dinheiro de garantia que é pago todo mês, 5 dólares, como se fosse um pequeno salário…. algo que entrará sempre na conta deles e tudo mais, dificil explicar na prática, mas que garante um status de inscrito para você, com vantagens específicas e tudo mais) e o fato de nem sempre as transmissões ficarem gravadas garantem um uso excessivo de músicas com direitos autoriais. Acho que esse é o ponto principal. Uma compra agora iria causar diversas discussões sobre o futuro desse tipo de prática. Basicamente isso será transparente pra gente, mas causará uma dor de cabeça pra quem ganha (muito) dinheiro com isso.

Além de tudo, temos um estilo diferente de ads/propagandas em ambas as plataformas. No Youtube as propagandas são colocadas de forma automática e como todos conhecemos. Já no Twitch, são os próprios streamers que escolhem quando e como as propagandas entrarão. Juntando esses conceitos rápidos com o fato do Youtube ser totalmente grátis, de repente essa junção irá garantir uma fusão de conceitos, permitindo (talvez) uma espécie de conta premium que previne qualquer tipo de propagando durante a programação, mas que não impede a doação e/ou contagem por visualização em “conteúdos offline”, ou os videos que vemos normalmente e tudo mais. Obvio que é tudo uma suposição, mas coisas interessantes podem sair daí, especialmente por serem mais viáveis para quem vive disso.

O último ponto que quero trazer é o de que caso essa junção ocorra, a Google será a principal responsável da geração de conteúdos videogamísticos na internet. Isso tem um lado bom e ruim. A parte boa é que eu tenho certeza que o melhor dos mundos será aproveitado. Um streaming de qualidade. Tecnologias de ponta. Divulgação e importância. Popularidade. Tudo isso é sempre bem vindo, especialmente para quem está lá curtindo algum conteúdo. O lado ruim é que a monopolização de algo (um dos motivos que, inclusive, podem impedir essa transação) nunca é saudável a longo prazo. A falta de competição sempre desestimula alguma ou outra parte e acaba nos deixando confortáveis demais. Não que algum serviço deixe de aparecer em alguns anos, mas competir com o novo Youtube vai ser MUITO mais inviável do que já é, entendem? Por isso acabamos ficando com aquela pequenina pulga atrás da orelha. E quando eu falo nós, não são só os usuários domésticos, mas sim empresas e pessoas que tem um negócio relacionados a videos, especialmente os que estão relacionados a games.

Enfim, o que vocês acharam disso? Algum pensamento? Alguma expectativa?

:)

 

Cgui
19/05/2014
  • Tópicos bem pontuados Cgui, excelente post!

    1 Bilhão????? compra eu Youtube, sei fazer um sanduíche da hora!

    • cgui

      brigadú, abigo!
      compra eu tbm, Youtube…. sei fazer um sanduíche dahora, tenho uma barba dahora e sou g0y dahora.
      bayjos

  • O_Comentarista

    Cgui sem pedra escreve de forma séria.

    (ou copiou de outro site…)

    • cgui

      copiei nada… cagação de regra 100% minha, HAHAHUAHAH