Marvel’s Agents of D.E.L.Í.C.IA. 1×20: Nothing Personal.

CHLOE BENNET, BRETT DALTON

Diretoria de Espionagem, Logística, Inteligência, Combate e Intervenção dos Amiche.

Olá, amiches sentiram saudades de sentir vergonha alheia por mim, ou de textos longos e sem final bem definido? Daqueles que ficam enrolando ao invés de ir ao ponto? Bem, foda-se. Vamos ao que interessa.  Primeiro para quem não tem acompanhado a série a situação até esse episódio era: A S.H.I.E.L.D. acabou. A Hidra ressurgiu. Os Agentes que não se entregaram para o governo e suas outras agencias e propuseram algum tipo de acordo estão sendo caçados como suspeitos de terrorismo. Coulson e sua equipe estão em uma base secreta no Norte, criada por Nick Fury. May Chun-Li que vale após uma discussão com o Filho de Coul, vai embora e Skye a china de tóquio que parece latina descobre que o Ward é um traidor da Hydra fuma Hollywood, não acompanha o DanielHDRArt, o canal do Daniel HDR e é fã de Glee. Mesmo assustada e decepcionada com o galã, Skye resolve usar de sua grande arma (e de toda mulher), seu jogo de Buc%*#$ e dar corda pro cara enquanto prepara um jeito de prender o cara na Friendzone enquanto ambos saem juntos para poder decodificar um HD com todas as informações das missões que a equipe teve. Enquanto o resto do pessoal volta de um resgate de emergência com a ex-peguete do Phil (a mulher que tocava violoncelo).

Aqui tem café no bule.

Aqui tem café no bule.

Começamos o episódio, com May (Ming-Na Wen) sendo Bad-Ass-ninja-Special-Mãe-do-Foca, e conseguindo 3 minutos a sós com a Agente Scherbatsky (Cobie Smulders) qualé, achou a piada?Não riu? Pois saiba que a Maria Hill e pedindo para a colega ir dar uma olhada no Coulson, pois ela teme que ele esteja se perdendo e vulnerável e se ela sabe de quem era o chefe do projeto T.A.I.T.I. . A Magricela classuda e com pinta de modelo canadense diz que Fury só disse sobre isso “eu enterrei essa informação, quando resolvi não enterra-lo. Estou falando sério. Dúvido. Vamos diga que dúvida! I DARE YOU. I DOUBLE DARE YOU, MOTHAFOCKÁ”.  Vemos a equipe cornamente descobrindo por último que Ward é da Hydra e levou Skye-Pitelzinho-de-meu-Odin como sua prisioneira. Nisso o Agente Fitz tem um ataque de pelanca e estrelismo devido essa traição.

“NÃO MAS ISSO NÃO É STEAMPUNK! ESSA PORRA É SÓ CUSTOMIZAÇÃO! ISSO É MODELAGEM DE PORTÃO QUE O BOB DYLAN FAZ! Ward? Ah, é. Traírão, né? Puxa vida, que coisa chata.”

Enquanto a uma distância relativamente cabível para ser resgatada, Skye (Chloe Bennet) convence ao Agente com cara de pá ( Brett Dalton) que ela havia criptografado o HD para só poder ser ativado a partir de uma determina localização GPSistica (sério nem sei se isso é possível, mas o Sapão deveria fazer isso com o HD dele) e esse local era a cafeteria lá do primeiro episódio. E que obviamente levaria pelo menos uma hora o processo. E ele cai tão bem que só faltou pegar busão e ir pro interior. Pussy-Power é perigoso. Por isso não de moral.

sneak-peek

De volta a base, somos surpreendidos pela chegada e invasão de uma equipe tática da Aeronáutica representando a NSA, comandada pelo Coronel Glenn Talbot (Adrian Pasdar), isso mesmo o ex-inimigo do Hulk. Pontos para a adaptação. O Coronel diz que está ali para oferecer um acordo e que o Coulson-Team deveria se render pacificamente. Por mais divertido que poderia ser jogar granada e disparar munição anti-motim,  a Copa tá logo ai e isso poderia pegar mal pros gringos. Coulson diz que isso tudo não é apenas por 0,20 R$ e que Anonymous é o caralho. E ele está ali para defender seu direito de cidadão e que o vandalismo é causado por uma pequena minoria que está enfurecida por anos de tratamento desrespeitoso pelas autoridades e governo mau gerenciado.  Antes que a conversa chegasse ao oportunismo e manipulação da informação pela Rede Globo, Maria chega e manda todo mundo se acalmar e todos vão conversar.

Primeiro, o ex-Petrelli tenta conversar com os cientistas e o negão. Dizendo que apenas deseja algumas pequenas informações da S.H.I.E.L.D. como prova de boa vontade deles e assim oferecer apenas uma breve detenção e julgamento rápido. Algo que levaria apenas alguns meses. Tudo que ele queria eram alguns informações inocentes. Outras bases? Algum projeto sigiloso? Quem comia quem nas festas de fim de ano? Os peitos da Viúva-Negra eram daquele jeito ou era o sutiã? Havia algum Vegan infiltrado? Qual som a raposa faz? O Vegan ao menos foi morto? O que ele não consegui nada. Mesmo usando as palavras “bala” e “borracha” aleatoriamente. Até que ele foi conversar com Phil e Maria, que mantinham uma D.R. até o momento.

Agents-of-SHIELD-Nothing-Personal-2

Maria tenta convencer Phil a desistir e se entregar. A agência que eles trabalham não existe mais. Isso não é uma missão é só vingança. E Phil relembra ela que nunca foi sobre a corporação. Sempre foi sobre fazer a coisa certa. Sempre foi sobre subir o morro, botar corpo no chão e limpar a área pra visita do Papa.  Se ela ainda lembra como era, colocar o saco nos terroristas e perguntar cadê o Mandarim? Ele acaba convencendo a piranh- moça e ambos descem o sarrafo nos milicos usando a clássica regra da fodacidade proporcional NINJA.

LEI DA FODACIDADE PROPORCIONAL NINJA: O Coeficiente de fodacidade de um grupo é divido proporcionalmente pelo número de  agentes/ninjas presentes. Basicamente quanto mais ninjas, mais perto de buchas eles se tornam.

Paragrafo Único: Se o Ninja/antagonista conquistou o direito a ter um nome próprio ele é retirado da conta e será equivalente a um único membro do grupo dos mocinhos.

Após essa luta, o Coulson-Team junto de Maria Hill dão no pé e vão atrás da menina Skye.

SURPRISE MODA-FOCA!

SURPRISE MODA-FOCA!

A moça além de fazer o Ward de Flango, estava na verdade emitindo um aviso de procurado para a policia. Ela tenta se entregar enquanto um bravo grupo de servidores públicos, com família, amigos, uma bela carreira pela frente tentam em vão conter o rapaz. Todos caíram cumprindo com seu dever.  Skye quase consegue fugir, todavia ela é detida pela versão ciborgue do mal da Vera Verão, DeathLok (Augusts J. Richards).  Sendo levada para o avião, rola uma pequena chantagem para Skye liberar o C%&  HD, e quando tudo corria para um final com a moça em perigo, EIS QUE SAFAMENTE, COULSAÇO surge em resgate e arma uma audaciosa fuga na Lola. O que fode com o pobre carrinho (como alguém pode ser tão desumano e atirar na Lola?????!!!!).

Melhor cena do episódio.

Melhor cena do episódio.

O episódio termina com o grupo em um hotelzinho mixuruca tentando decidir o próximo passo. Quando Coulson é surpreendido no seu quarto com May e um laptop.

– Olha, eu sei que pode parecer estranho May, mas eu posso explicar.

– …

– Isso não é sobre meu histórico de navegação?

– Não.

– Ah, ufa.

Com isso todo o grande mistério enfim é revelado.

Na verdade esse é o motivo de eu fazer esse review.  É que enfim responderam aquilo que eu achei que iriam ignorar.  A importância do Coulson. Pra que tanto trabalho, pra trazer um cara de volta a vida. O que ele tem de tão especial, além de sobreviver a um casamento com a Christine? Tudo é respondido, através de uma gravação de relatório do Chefe do Projeto T.A.I.T.I.

E esse sujeito é …

… Wait for it …

O PRÓPRIO COULSON! BOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOM, é o barulho do seu cérebro explodindo mais rápido que o elástico da cueca do Godoka quando o nome da Phoenix Marie vem a tona.

O Programa T.A.I.T.I. era um projeto que pretendia em caso de algum vingador falecer em combate traze-lo de volta.  Porem o processo, parece trazer efeitos colaterais principalmente de natureza mental. Uma serie de problemas desde psicopatia, esquizofrenia, gostar de cavaleiros dos Zodíaco ou os filmes do Wolverine e Amanzing Spiderman. Sendo o único meio aparente de evitar esses problemas, remodelar as memórias do paciente. Mexer com a sua mente e mudar praticamente tudo.  E assim acaba o episódio e esta resenha. Obrigado por ter lido até aqui e nos vemos por ai.

Quem falar “Nem Li” é mulher do Manhattan.

Coruja
06/05/2014
  • O_Comentarista

    Lendo esses “testos” do Coruja penso em duas possibilidades:

    – Coruja e o Manhattan são a mesma pessoa.;
    – Coruja é agente do mundo nonsense, se infiltrando no Superamiches pra decretar a zueira em todo o mundo.

    • Dr. Manhattan

      Sobre a primeira, posso afirmar que não tratamos da mesma pessoa. Bem… acho que não… se bem que… se pensarmos bem, nunca Manhattan e Coruja foram vistos ao mesmo tempo no mesmo lugar. Putz… agora nem eu sei.

    • Coruja, O Elegante.

      Sobre a primeira. Não. Não somos a mesma pessoas. Na verdade temos apenas gostos parecidos. Watchmen. Doctor Who. Sua Mãe.

      A grande verdade é que eu e o Manhattan participamos do projeto Arma 171. Por isso as similaridades. Mais que isso não pode ser dito. É confidencial.

      • Avata – a lenda de Egon

        esqueceu de mencionar Sally Jupiter

  • Bizarro

    Mesmo quando essa serie melhora um pouco, ela ainda continua ruim….Deus me livre, nem pra botar as gostosas peladas brigando (Simmons, te amo sua linda!)

    • Max06

      [2]
      kkkkkkkkkkkkkk

  • Ri muito lendo a resenha, tá melhor que a série!

    • Ama de leite da Anderláine

      Verily.

  • Mega Mendigo

    Depois do episódio 12 comecei a dar mais moral pra essa série! (e pelo que vejo não foi à toa, embora ela ainda não seja a oitava maravilha do mundo!)

  • Anubis_Necromancer

    Sim… e dai?

  • Dr. Manhattan

    Putamerda!! Atiraram na Lola? NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!

  • Porra (manhatan) Coruja, post grande pra caralho, tive que pegar meus óculos pra ler essa merda toda! Como diria o pai do Jim: ” ótimo filme”!!!!!!!!!