IZombie – A colega zumbi do Godoka

screenshot-2015-03-02-12-43-14-125548

Meu nome é Coruja e eu meio que escrevo posts. 

Dói, uma mordida, não dói. Só uma mordida.

Dói, uma mordida, não dói. Só uma mordida.

Cambada de putardos, fakes de meninas, attention whores e distintos cavalheiros em geral. Estou aqui mais uma vez distraindo-os do seu horário de labuta, para recomendar mais uma série da CW. IZombie é uma adaptação de uma Hq de mesmo nome da Vertigo. Mas com suas ressalvas.

Essa é mais ou menos a expressão que eu faço quando acordo com o som do despertador.

Essa é mais ou menos a expressão que eu faço quando acordo com o som do despertador.

Na série acompanhamos a morta-vida de Olivia “Liv” Moore (Rose Mciver), uma ex-estudante de medicina, que ao ir curtir uma festa em um barco se viu em meio a um ataque zumbi. Zumbis, to tipo que comem cérebro, não apenas o tipo de zumbi comum também chamado de “universitários”. Enfim, a delicinha acaba acordando na praia, nos primeiros estágios da zumbificação.   Ela termina um noivado, se afasta dos amigos e desiste da carreira médica, para ser assistente no necrotério (até agora não deu pra entender se ela se formou nesses meses, se está no estágio ou largou a faculdade) da cidade. Onde descola uns ceLebros. Pois sem comer a parte do nosso corpo com nome do amigo do Pink, ela começa a entrar em um estado irracional e violento. A lá Romero.

o trio de protagonista.

o trio de protagonista.

 

Ainda fazem parte da série Major (Robert Buckley), ex-noivo chutado e ainda inconformado. Detetive Clive Babineuax (Malcolm Goodwin), policial o qual, Liv auxilia nas investigações, já que ao comer cerebros, ela passa a ter lampejos das memórias recentes dos falecidos. Ele acha que na verdade Liv é uma gótica com poderes paranormais. Similar ao que rolava em Psych. E o Dr. Ravi Chakrabarti (Rahul Kohli), chefe do necrotério, nerdão e único amigo da protagonista que sabe da situação dela.

A doce ironia de uma zumbi, indo a uma festa de Halloween fantasiada de zumbi.

A doce ironia de uma zumbi, indo a uma festa de Halloween fantasiada de zumbi.

A série é muito divertida. Cheia de piadas rápidas, situações nonsense envolvendo o fato da protagonista ser um zumbi e com várias quadrinizações como mudanças de cenas. As tiradas dos personagens são boas. O roteiro manda muito bem. Assistam e ponto.

Se quiserem mais “informações” sobre a Rose Mciver, procurem a participação dela em Master of Sex.

Até a próxima vez cavalheiros.

  • O_Comentarista

    ” mortos-vivos comem cerebros para não terminar como o Gariba”

    Broxas?

    • Eu me referia ao teor intelectual. Mas acho que isso também.

    • JJota

      Ou bichas?

  • Anubis_Necromancer

    Transar com uma zumbi senciente seria necrofilia?

    • Egon de volta a ativa

      Uma pergunta melhor é: quem teria coragem de levar um boquete da zumbi?

      • Anubis_Necromancer

        Se arrancar todos os dentes dela, de boa.

    • Sim. Eu acho. Mas nesse caso não seria vilipendio a cadáver.

  • Polvo Aranha

    Manhattan e seus baldes aprovam essa série.

  • Max06

    Pensei que o povo ia cair matando na série.
    Mas concordo com o amigo, a adaptação é bem divertida.

  • Felipe P. Silveira

    Nunca verei!

  • Dicktator Uplanovsky

    Parece um Prequel de “meu namorado e um zumbi”
    Como ela disfarça o futum?

    • Cara, na real é bem mais Buffy ou Veronica Mars (até pq é dos produtores da série), do que “Sangue Quente”. E não se leva a sério. Por isso é bacana.

      • É bem isso mesmo… eles não se levam à serio mesmo e justamente por isso é que é bacana.

    • SandroR

      Na HQ pelo menos o fato de comer cérebros faz ela “estar” viva ou regredir o estado de zumbificação.

  • GaribilboBolseta

    É melhor que Once Upon a Time corujito?

    • SandroR

      O que não é melhor que Once Upon A Time?

  • JJota

    Tô com o encadernado aqui. Só depois vejo a série. Ou, provavelmente, não.