Império Secreto 0,5 – Nem de graça

capa 1

Onde está a minha injeção na testa?

O Free Comic Book Day é uma tradição centenária bem recente, datando de 2002, todo primeiro sábado de Maio.

E para tentar convencer as pessoas que essa saga ia ser bem legal, veio essa edição especial de Império Secreto.

Como de praxe, há um narrador conduzindo a história, falando dos eventos do gibi no tempo passado, mostrando várias imagens e dizendo como eles deveriam ser herois mas se dividiram e se foderam, esquecendo de proteger as pessoas.

2

Então temos a Viuva salvando o Gavião Arqueiro na quarta hora da invasão da Hydra e o começo de uma pancadaria. Fica claro, pelas palavras do Pantera Negra que a Hydra sabia que eles, os herois, estavam chegando. Mas não dá pra confiar. O Pantera não merda nenhuma de emboscadas.

3

O narrador deixa claro que eles estão fodidos. Isso porque o novo lider da Hydra é muito esperto e está com preparo.

4

Ele manda um discurso de “Não quero machucar vocês. Onde vocês erraram a Hydra vai acertar e tornar o mundo melhor.” O que ninguém ali parece disposto a acreditar. Então mostrando que “com preparo” o Capitão vence qualquer um, todos os herois são derrotados por… alguma coisa.

5

Sério. Não dá pra saber o que os atinge. Parece ser a Wanda, mas não dá pra afirmar com certeza. O que acontece depois é o que ocorre naquelas histórias “What if” ou do Garth Ennis, onde sujeitos que seriam vencidos em segundos nas historias normais derrotam um heroi com espantosa facilidade.

Prova A: O Treinador perfurando a armadura do Homem de Ferro com uma espada. A promotoria encerra.

Prova A: O Treinador perfurando a armadura do Homem de Ferro com uma espada. A promotoria encerra.

E o narrador vai dizendo que eles se achavam invenciveis, que nunca poderiam ter caido tão rápido e completamente e tudo que podiam fazer era olhar como bebês indefesos. Que os inimigos eram mais fortes. Mais poderosos. E dignos.

E aí tem a cena do Rogers levantando o Mjolnir.

7

A outra historia da edição é uma com o Aranha enfrentando o Abutre, nada de incomum. E tem uma nova Ardilosa também. Fico imaginando a pessoa que quer assumir o manto do Ardiloso.

Mas enfim.

Afora a já mencionada “Nós somos uns bostas” atitude do narrador desconhecido, vista também em outras edições da saga, o Capitão erguendo o martelo é o que está deixando doidas as pessoas que não colocaram isso na conta aberta por Jeph Loeb e o Red Rulk.

Pelo menos os roteiristas do Batman explicam como ele venceria. Spencer vai pela madura via do “Venceu e pronto.”

Spencer está pavimentando seu caminho rumo a um nivel de mediocridade reservado para poucos.