Dôssie Tartarugas Ninja parte 3 – Jogos

tmnt-parte3Mais uma parte da nossa série!

Nota do Evandro: Galera desta vez chamei o meu amiche Zweist que entende de games muito mais do que eu pra fazer esta 3° parte. Óbvio que não vai ser falado de todos os jogos das Tartarugas, é muita coisa, então aproveitem a zona de comentários para citar!
Caso não tenham lido as outras partes, acessem aqui e aqui

Teenage Mutant Ninja Turtles saiu para o NES e para alguns computadores da época como o Amiga, MSX  e o Commodore entre outros. É universalmente lembrado por dois fatores. A infame fase da água, onde você tem que desarmar bombas em um tempo limitado e desviando de algas eletricas. E por ser um jogo bem mediano, logo eclipsado por seu irmão melhor. Mas mesmo controles cagados e dificuldade baseada em programação mal feita não impediram esse jogo de ser um sucesso comercial. Claro, naquela época se você vendesse toletes de bosta das Tartarugas Ninja faria uma puta grana.

 

Essa parte Separa violentamente meninos de homens. Homens tem discernimento para desligar essa porra.

Essa parte separa violentamente meninos de homens. Homens tem discernimento para desligar essa porra.

 

Teenage Mutant Ninja Turtles: The Arcade Game. Esse sim, é o que a maioria das pessoas lembram. Lançado no auge da popularidade das Tartarugas e na Idade de Ouro dos beat´em up, pela melhor empresa na época para uma empreitada dessas, a Konami. Conhecido pela sua ação frenética e dificuldade abusiva a partir da metade do jogo a inspiração no desenho é mais evidente nesse, tanto pelo design das Tartarugas quanto pelos inimigos. As primeiras temporadas do  cartoon estão bem representadas aqui, com inimigos como os soldados do Clã do Pé e os maiores capangas de todos, Bebop e Rocksteady. Jogar com quatro pessoas na tela não é garantia de facilidade, é apenas mais zona acontecendo ao mesmo tempo.

TMNT-Turtles-in-Time

Teenage Mutant Ninja Turtles: The Manhattan Project é, de certa forma uma continuação. Lançado talvez como um pedido de desculpas da Konami aos usuários do NES após o primeiro jogo, tem uma jogabilidade mais parecida com o jogo de arcade. Continuação é modo de dizer, a história básica é a mesma de sempre. Destruidor e Krang sequestram April e Mestre Splinter e roubam/ameaçam alguma parte de Nova Iorque, ou nesse caso, a ilha de Manhattan inteira. Novos inimigos e uma jogabilidade decente fazem sua estréia nos jogos das Tartarugas no NES. Se não me engano, Tokka e Razar, os mutantes inimigos do segundo filme aparecem aqui.

 

Nunca aceite carona de javalis antropomorficos.

Nunca aceite carona de javalis antropomorficos.

 

A outra versão que a maioria lembra é Teenage Mutant Ninja Turtles: Turtles in Time, do SNES. E merecido. É outra continuação/port do jogo dos arcades, desta vez uma puta idéia, com as Tartarugas sendo jogadas em vários periodos históricos e até o futuro para derrotar Krang e o Destruidor que desta vez…… Ah, foda-se. Vou parar de mencionar isso. São sempre eles fazendo as mesmas coisas em 98% dos jogos das Tartarugas, o restante são jogos educacionais. Enfim, em muitos aspectos essa versão é SUPERIOR ao arcade, com mais movimentos, maior diferenciação entre as Tartarugas (até nas cores, é possivel escolher entre a palheta de cores da animação e dos quadrinhos, que na época, apresentava cada Tartaruga em um diferente tom de verde) e uma excelente idéia para  vender bonequinhos (como as versões pirata de Bebop e Rocksteady). Quem lembra da fase “Neon Night-Riders” sabe como o SNES foi bem aproveitado aqui. Evite, como todo mundo evitou na verdade, a versão que se desbloqueia em Teenage Mutant Ninja Turtles 3: Mutant Nightmare.

 

tmnt_001

 

É interessante como nos jogos, normalmente o Destruidor é o último chefe e parece estar no comando. Isso é o inverso do que acontecia na série de TV, onde, antes ele e Krang estavam no controle juntos e depois ele virou pau-mandado do cerebrão. Talvez por morar de graça no Technodrome.

 

Teenage Mutant Ninja Turtles: The Hyperstone Heist, foi a versão do Mega Drive do jogo. Como Turtles in Time  e The Manhattan Project é um port/continuação do jogo dos arcades. Bem esperta essa Konami, lançando jogos para os principais consoles da época, nenhum realmente um port do arcade, mas sim uma “continuação” independente. É um ótimo jogo, mas devido a fatores técnicos, fica abaixo da versão de SNES, embora sejam tão parecidos na jogabilidade em geral que não vale a pena me estender. Jogue, pois é muito bom.

 

teenage-mutant-ninja-turtles-the-hyperstone-heist-04

Quando as Tartarugas já estavam afundando em popularidade (porra, com oito temporadas durou pra caralho) veio Teenage Mutant Ninja Turtles: Tournament Fighters. Agora a coisa é diferente. Eram jogos de luta tipo Street Fighte. Isso porque os beat´em ups eram um gênero em agonia. Com golpes especiais, muita diferenciação entre os personagens e tals,  o jogo foi lançado com o mesmo nome para NES, SNES e Mega, mas as versões eram muito diferentes entre si. Basicamente os únicos personagens em comum as três versões eram as Tartarugas. A versão do NES tem o heroizaço Casey Jones e Hot Head, um homem dragão. Limitado claro, pelo poder do NES, mas bom.  Entre os jogos de luta do console, é um dos melhores, se não o melhor.

gfs_39817_2_2

 

A versão de SNES contava com War, o bichão roxo, Aska a mina ninja, o morcego Wingnut, o robô Chrome Dome e o tubarão foda Armaggon, junto com os chefes, o leitor do Superamiches Rei Rato e a Karai, que dependendo da continuidade é filha ou discipula do Destruidor que é selecionável.

TMNT-TF

Seleção foda de personagens. Até o Rei Rato ficou maléfico.

 

 

A versão do Mega, embora quase tão boa quanto a do SNES (veja o padrão) tem como lutadores, juntamente com as Tartarugas, Casey Jones e a April (?!!). Somam-se a eles os mais tosqueiras dos personagens pouco conhecidos, o maior inimigo do Caçador de Crocodilos, Ray Fillet e Sisyphus um besourão rola-bosta. Os chefes ficaram sendo Krang, um Triceraton, e, novamente, Karai.

Ninja April. Que diabos?

Ninja April. Que diabos? E as Tartarugas muito putas da vida.

 

Depois vieram Teenage Mutant Ninja Turtles, baseado na série de 2003, embora da Konami é bem pouco inspirado e chatinho mesmo.

teenage muntant ninja turtles video game gamecube ps2 xbox

 

 

Teenage Mutant Ninja Turtles 2: Battle Nexus, também da série de 2003. Meh.

Para deixar bem claro, meh.

Para deixar bem claro, meh.

 

O realmente ruim TMNT de 2007, baseado no filme em CG do ano. Já fora das mãos da Konami e com a Ubisoft.

1173916648

 

Bem, houveram na verdade uma porrada de jogos das Tartarugas, dúzias. Mas não joguei todos, naturalmente, e só joguei os mais recentes porque estava entediado e com pouco amor próprio. Ao contrário do que aconteceu com as séries das Tartarugas o padrão dos jogos foi piorando muito. Talvez os tempos tenham mudado ou talvez eu esteja falando merda. Não importa, Se bater a nostalgia vá atrás das versões de Arcade, SNES, Mega e NES (o segundo jogo).

Procure jogar com amigos. É pra isso que serve jogos cooperativos, manter amigos.

 

E perde-los em seguida, na discussão sobre quem pega a pizza pra encher a energia.