Doomsday Clock

3

Riders on the storm…

 

Finalmente, depois de muito tempo do anuncio, sai o primeiro numero de Doomsday Clock. Para quem não sabe, o Doomsday Clock, Relogio do Juizo Final, era o nome dado à um simbolismo criado na Universidade de Chicago, em  1947. Ele simbolizava a proximidade da possibilidade de um conflito ou mesmo uma catastrofe ambiental que significaria o fim da raça humana, que seria atingir a meia noite.

É um simbolismo muito presente pelas edições de Watchmen, da mesma forma representando a escalada que estaria levando aquele mundo à um fim nuclear.

Vou spoilerar coisas aqui, para aqueles que se importam com isso.

Acharam que eu mandaria aquela piada de spoiler de carro? Jamais. Sou muito sofisticado para isso.

Acharam que eu mandaria aquela piada de spoiler de carro? Jamais. Sou muito sofisticado para isso.

A historia se passa em 1992, anos depois dos acontecimentos de Watchmen, e como muita gente teorizou, as coisas estão indo pro brejo.

O plano do Ozzymandias foi descoberto, e as pessoas não levaram isso muito bem. Com o sumiço do Dr Manhattan, os russos começaram a esticar suas asinhas de novo, dessa vez em direção da sempre visada Polonia. A coisa está feia o bastante para justificar um sistema de avisos na tv para evacuações em caso de bombardeios.

a grande mentira

 

Logo no começo somos recebidos pela famosa narração do Rorschach, descrevendo as bostas que estão rolando enquanto ele se infiltra numa prisão para resgatar dois prisioneiros, a Manequim e o Mimico (no estilo tradicional de Watchmen, são releituras de personagens da Charlton Comics, Punch e Jewelee, aqui no Brasil, Pierrô e Colombina), leva-los até o atual parceiro de Rorschach, o desaparecido Ozymandias, numa missão para encontrar o Dr Manhattan, ou como diz Rorschach, Deus.

Vamos começar com o elefante na sala, Rorschach. Como ele tá vivo? Será que a iconica morte do cara não foi respeitada e aquela teoria que o Dr Manhattan não o vaporizou, e sim o mandou para junto do menino de Radio Flyer e a guria de Labirinto do Fauno procede? Reparem nessa imagem:

1

 

Podem notar uma pequena diferença ai. Vou dar um tempo para verem enquanto asso umas costelas no bafo.

…………

…………..

principal-670x430

…………………..

……………………….

Notaram? É um cara negro. Alguem assumiu a identidade do Rorschach e isso já está levando ao muitas teorias sobre quem seria, uma delas de que seja o menino que está lendo Contos do Cargueiro Negro no original, já que ele teria sobrevivido, protegido pelo corpo do jornaleiro, e ficado lelé, devido ao impacto psiquico da lula gigante, que deixou um pessoal meio afetado.

2

 

Outros supoem que possa ser o Dr Malcolm, o psiquiatra que atendia o Rorschach, o que já acho menos provável. Muito cedo pra dizer. Naturalmente isso também dividiu opiniões. Há também quem ache que deveria ser o doidão original.

Os outros personagens de destaque são Ozzymandias, que nota a ironia terrivel do sobrenome que adotou e a atual situação do mundo e os interessantes Marionete e Mimico. E perto do final da edição, Clark Kent.

A equipe criativa é Geoff Johns que faz as letrinhas e Gary Frank fazendo os desenhos. São dois sujeitos que estão na parte talentosa do Relogio da Capacidade, mas o trabalho de Gary Frank aqui está excepcional, principalmente combinada com as cores de Brad Anderson, que emulam muito bem as cores do original.

Falando nisso, estou curioso para ver como as viuvas do Moore vão reagir a isso tudo, agora que Inês é morta. Isso porque as reaçoes desde que o projeto foi anunciado variavam de indignação sacrilega à curiosidade.

Minha propria era de indiferença, mesmo depois de The Button, onde as coisas começavam a aparecer no Universo DC regular, com o Bátima e o Flash analizando o famoso button do Comediante, da mesma forma que ignorei solenemente Before Watchmen. Mas desta vez admito que estou intrigado.

Rorschach tem a chave do seu coraçao. E do seu pancreas, figado e partes quebráveis do seu corpo

Rorschach tem a chave do seu coraçao. E do seu pancreas, figado e partes quebráveis do seu corpo

Porque definitivamente o primeiro numero ao menos é muito bem feito.

Tenho a tendencia a ser enviesado em relação à Allan Moore, de forma que não considero um sacrilegio, um ataque ao bezerro de ouro, uma revisita à Watchmen SE for bem feita. Before não parece ter sido, este primeiro numero é.

Talvez porque não considere Watchmen o melhor quadrinho de super herois de todos os tempos ou Allan Moore o melhor escritor de todos; alguem que comete Lost Girls e Prometea perde essa disputa. E se Cavaleiro das Trevas foi responsável pelos herois raivosos, em especial nos anos 90, Watchmen tem sua parcela de culpa em toda historia de “desconstrução” dos herois, raramente feita com o talento de Moore.

Naturalmente nem tudo são flores e rosas de Hiroshima. Geoff Johns prova que pode marvelizar as coisas e colocar analogias aos tempos atuais em uma historia que se passa mais de duas décadas atrás e nem se preocupa em fazer isso de forma muito sutil, como feito na obra original.

De toda forma vou continuar vendo enquanto me agradar, principalmente porque tem a intenção de explicar a zona que o Dr Manhattan fez no Universo DC e as implicações disso.

 

  • Frogwalken

    E comete NEONOMICON também! =P

    ROXAXÁ NEGÃO CHEIO DE PAIXÃO DOS TICATÁ-TICATÁ-TICATÁ ?!?

    Teorizo que são…

    – Cores Cagadas pra despistar

    – Manhattan RAISOU ELE FROM THE GRAVE com outro GORPO!

    • O_Comentarista

      Providence do Moore é interessante.

      Pega o que foi mostrado em O Pátio e Neonomicon e termina de forma interessante.

      • Frogwalken

        Providence ? Hmmm…

      • Glaydson Melo

        Providence, bem loko!

  • Frogwalken

    ” Será que a iconica morte do cara não foi respeitada e aquela teoria que o
    Dr Manhattan não o vaporizou, e sim o mandou para junto do menino de
    Radio Flyer e a guria de Labirinto do Fauno procede? “

    ROXAXÁ FOI TRANSPORTADO PARA A CASA DO CARALHO

    ONDE OS MONSTROS FAZEM AS LEIS

    ROXAXÁ ESTAVA TRETANDO AGORA ESTÁ NESSE LUGAR

    E OS DEDOS DO MALVADO MU IRÁ QUEBRAR

    LEI DOS MONSTROS

    ROXAXANDO

    LEI DOS MONSTROS

    ROXAXANDO

    LÁ VEM AS MÚMIAS!

    • [Better Call Harvey]

      AUHSuAHUShuaHshUAHSuhAUHSuaHUShuAHUShUAHUsAHU

      Se o Genki consegue andar de patins no meio das predas e areias, porque não o Roxaxa ainda estar vivo

      • Frogwalken

        Hehehehehehe

        Ah sim Harvey, vai rolar post de Procurando Dory ?

        Pelo menos vai ajudar a EXORCIZAR o TRAUMA do filme! =P

        • [Better Call Harvey]

          aushUahSUHauhS

          Porque de Procurando Doly?

          • Frogwalken

            Porque você SEMPRE fala nesse filme!

          • [Better Call Harvey]

            Nuss é uma merda sem fim. É tipo a Disney falando: “olha refizemos o procurando Nemo, só que pior, por favor paguem e não reclamem”

            É tipo a nova trilogia Star Wars

          • Frogwalken

            Faz a Resenha e EXORCIZA esse DEMONEO!

            Bleach faria mais sentido se Ichigo e trupe lutassem contra Aizen
            só pra impedirem a PUTARIA na Cidade com a inauguração do
            Cabaré ” Las Noches ” ?

          • [Better Call Harvey]

            calma que temos noticias

  • O Pistola Polvo Aranha

    Outra saga ruim da DC que o Zweist faz uma resenha da primeira edição falando bem e que tem potencial pra depois não fazer mais nenhuma por não ter mais como defender o lixo (dessa vez roubado da lixeira do Moore).

    Como vivo repetindo, a DC anda muito bem… quando não escrita pelo Snyder ou pelo Johns.

    • O Impronunciável Zweist

      Há uma frase do Tolkien, no Hobitt ou em Senhor dos Anéis, não lembro e não tenho disposição a ficar procurando agora, mas essencialmente falava que havia pouco a se dizer sobre as coisas boas enquanto eram boas.
      Em resumo, acho desnecessário ficar resenhando cada edição de Metal. O terceiro numero deu uma vacilada feia, mas os tie-ins estão interessantes o bastante, com uma ou outra exceção, o que é inevitável. Então fica na resenha da primeira edição. A mesma coisa vale aqui.

      Fiz aquilo com Império Secreto porque cada edição era um desastre maior que o anterior e rendia mais sacanear do que ficar chupando piroca de saga boa.

      E de boas, sempre achei essa frase do Moore de uma ironia finissima, já que ele construiu sua carreira remexendo no lixo dos outros. De forma competente, sim, mas a unica coisa que partiu totalmente da cabeça dele, sem ter inspiração em nada, ao meu ver, é Top 10.

      • O Pistola Polvo Aranha

        Eu sinceramente não curto a Piada Mortal dele, mas até aí ele não curte.

        Ainda sim, fica o desafio de resenhar todo esse Watchmen II – A Missão pra você, Zweist.

      • [Better Call Harvey]

        “havia pouco a se dizer sobre as coisas boas enquanto eram boas”. Foi o Gandalf quem disse, quando tava fumando erva do condado com o Bilbo na Quarta-Leste do Bolsão (essa desculpa cola sempre).

        Parou de resenhar DC METAL? AHHH ZWEIST PODE FALAR QUE FOI GRAÇAS AOS MEUS POSTS DE KENAN E KEN

  • O_Comentarista

    Faltou vc falar que Veidt tá com câncer no cérebro e o pesadelo do Kent.

  • PCB

    “alguem que comete Lost Girls e Prometea perde essa disputa. ”

    E eu pensando em gastar uns 200 pau nessa black friday pra pegar os dois volumes de Promethea. Vlw, Zweist

    • O Impronunciável Zweist

      A vontade cara, tem muita gente que gosta pra caralho. Eu não curti a vibe. Mas porra, 200 pilas por dois volumes me parece abusivo.

      • [Better Call Harvey]

        Eu baixei as primeiras edições faz uns anos e achei bem Nhé, não é ruim, mas não me prendeu.

    • Frogwalken

      Isso, aproveite a BLACK FRAUDE e invista esse Duzentão em algo MELIOR!

      • [Better Call Harvey]

        tipo pagar R$ 8,00 por livro do Luis Fernando Veríssimo?

        • Frogwalken

          ÇYM!

          • [Better Call Harvey]

            Ah Obigau

        • Glaydson Melo

          Recomendo Akira. Tá.muito boa a edição da JBC.

          • [Better Call Harvey]

            çyn, vi que tá R$ 34,90 (chupa EVANDRO) num monte de lugar, mas tem algo que me impede de comprar… sei lá o porque

          • Glaydson Melo

            Olha , vale muito a pena. Roteiro enxuto, tradução competente e a arte sensacional.

          • Maldito! 5 mais caro do que paguei! =D

    • [Better Call Harvey]

      200 pila é foda! Não importa o formato, é caro demias, setamaluko

  • [Better Call Harvey]

    “Talvez porque não considere Watchmen o melhor quadrinho de super herois de todos os tempos ou Allan Moore o melhor escritor de todos”

    Watchmen não é o melhor quadrinho de todos os tempos, mas é um dos melhores. Dave Gobbons fez mágica, conseguindo colocar tanta coisa em poucas páginas por edição (sim eu curto muito a divisão de páginas da HQ).

    E sim Alan Moore é foda, um dos melhores escritores NO GERAL, revolucionou muita coisa por onde passou.

    Melhor HQ de todas: O menino que colecionava o Homem Aranha

    • Glaydson Melo

      A única coisa que eu detesto em Watchmen é a história dentro da história, os contos do cargueiro negro.
      Coisa chata da porra.

      • [Better Call Harvey]

        eu tmb, quando aparecia o menino na banca eu pulava tudo UAShuAHSuAHUShuAHSuhAUSHuAHUshUA

        se tinha metáforas e metalinguagem naquela porra NUNCA SABEREI.

        • Glaydson Melo

          Por mais que seja uma metáfora para a trama e blablablá, acho redundante.

  • Glaydson Melo

    Curiosa a data: 1992. Ano da criação da Image.
    E Prometea é tão ruim assim? Sempre vejo gente rasgando elogios pela narrativa e tal…

    • O_Comentarista

      Prometea e não cumpriu.

      • [Better Call Harvey]

        tu du dum pá

    • o Inconcebível Bob Balburdia

      Ano de criação da image? Isso com certeza não é um bom sinal!
      Pensando bem, não dá pra sair coisa boa daí não!

      • Glaydson Melo

        Parece ser mais uma analogia marota, uma tentativa de emular as referências do Moore, já que Watchmen meio que influenciou- do jeito errado, mas influenciou- os quadrinhos nos anos 90, e a Image é praticamente o paradigma dessa época. Mas talvez seja só coincidência…

        • o Inconcebível Bob Balburdia

          Uma coincidência mórbida.

    • Duowick

      pra quem não entendeu, a data que começa a treta no watchmen é o Dia em que o Superman Morreu que fora entre os dias 22 e 23 de novembro de 1992

      esse fora o ano em que a Esperança Morreu e a Indústria viu o inicio do DADARQUI MASSAVEISMO, TUDO ESTA PERDIDO, TEM DE SER EDGY das hq’s dos anos 90, a data em que começou a decaída do Genero de quadrinhos

  • o Inconcebível Bob Balburdia

    Se não for o Roxaxa por trás da máscara, então eu acho que pode sair coisa boa daí.

  • JackInDaBox

    O Dr. Mannahatta é um marveco safado fazendo um puta puteiro do caralho no UDC.