Desenhos e o Velho Oeste

Animação com o western era a lei do oeste.

cartoonswoodyghotnoon02

Praticamente todo cartoon tem um episodio com tematica do velho oeste da mesma forma que outras figuras violentas do passado, como ninjas e piratas, o cowboy foi absorvido pela cultura popular e atingiu os cartoons e animes. Felizmente ainda não surgiu um anime sobre cowboys do rancho dos idiotas ou mineradores que nunca encontram uma peça de ouro.

Então vejamos alguns retratos do velho Oeste em desenho.

Bravestarr: feito pela mesma produtora de He-man, Bravestarr tinha aquela premissa comum de westerns em cartoon, ou seja, o velho oeste no espaço sideral. Isso era feito para evitar a censura nos cartoons. Se as armas disparavam algum tipo de laser incapacitante ao invés de chumbo mortal o desenho passava pela censura e os pais não chiavam na hora de comprar os bonecos. Mas voltemos ao desenho.

bravestarr_400x400

Bravestarr era um xerife no planeta New Texas, ele era de ancestralidade indígena, o que permitia que ele canalizasse os poderes de vários totens animais, o urso pela força, o puma pela velocidade e a águia pela visão e o lobo pela audição. Ele é ajudado por um conveniente xamã índio, a juiza Mcbride e por seu cavalo. É, aquele cavalo que ficou famoso pela imitação feita por uma famosa imitação minha. O cavalo virava um tipo de furry enorme, armado com um trabucolão.

Bravestarr enfrentava o Tex Hex, que parecia um zumbi roxo. E na verdade, o desenho não era tão legal assim e durou pacas, om quase 70 episodios e chegou a sair uma hq. Colocar um descendente de índios como protagonista foi bastante audacioso na época, e o desenho tinha um bom potencial.

bravestar-n-1-editora-abril-1988-14678-MLB3846817413_022013-F

Os Valentes Cowbois de Moo Mesa – no meio da invasão de clones das Tartarugas Ninjas surgiu esse que já é uma ideia bizarra. São vacas antropomórficas e eles montam em cavalos. Isso já bastaria para bugar a mente, mas não acaba aí. Eles eram vacas normais que foram irradiadas pela radiação de um cometa que atingiu a Terra no século 19. Se tornaram humanoides e …. ok acho que deu.

1212284309_f

Eles encaram o prefeito da cidade e seu xerife corrupto. E de boa, só coloquei aqui porque é muito absurdo.

Pepe legal e El kabong – Pepe Legal era um dos personagens clássicos da Hanna Barbera, um cavalo antropomórfico que era um tipo de pistoleiro errante no oeste. Ele era sempre acompanhado por um burrico, igualmente humanoide (vamos tirar isso do caminho, quando for um burro, ou vaca, ou seja lá qual animal de verdade, não um humanoide, eu aviso) o simpático e aparentemente mais inteligente, Babalu. Eles viviam aquelas aventuras típicas da Hanna-Barbera da época e era um desenho legal.

Pepe Legal (Quick Draw MacGraw) - Desenho Hanna  Barbera  (2)

Mas o que eu curtia mesmo eram os episodios quando Pepe Legal assumia a identidade do vigilante mascarado, El Kabong. Ele vestia uma roupa tipo Zorro (roupa é modo de dizer, uma mascara, capa e chapéu pretos) e tinha a razão de seu nome, uma viola. Ele dava com essa viola na cabeça de seus adversários enquanto gritava “Kabong!”. O desenho em si não mudava praticamente nada da formula normal, mas eu curtia muito. E foi impossivel assistir FLCL (Furi Kuri) sem ouvir “Kabong!” na minha cabeça.

quickdraw_L14

Coelho ricochete: mais Hanna-Barbera, esse de uma fase já ruim do estúdio, quando eles estavam limitados a reciclar suas próprias formulas. Então temos esse que era o inverso da Tartaruga Touché no ambiente do Pepe Legal. Dispensável.

coelho ricochete

 

Droopy : Primeiro vamos estabelecer que, os unicos desenhos bons do Droopy são os dirigidos por Tex Avery. Dito isso há três deles passados no Oeste. Drag-a-long Droopy é aquele que Droopy é um pastor de ovelhas em conflito com um rancheiro de bois. Esse conflito foi real e ligeiramente diferente da forma retratada no desenho.

drag-a-long droopy

Em Homesteader Droopy ele tem que defender sua família do bandido que tenta ficar com o rancho dele, alegando que, afinal, “é a lei do oeste”

homesteader droopy

E finalmente em Wild and Woolfy Droopy tem que resgatar uma ruiva boazuda das garras do lobo, aqui chamado de Joe.

WILD WOOLFY

 

Como praticamente todos os outros desenhos de Tex Avery são de descaralhar de rir de como o lobo se fode o tempo todo. Eu decorei há décadas a musiquinha que ele fica assobiando.

Galaxy Rangers: esse é um caso interessante. Vamos tirar da frente o fato da abertura ser foda. É porque é. A trama básica também é interessante, a ambientação, a animação, os personagens, tudo parece ótimo. Não é a toa que todos lembram tão bem desse desenho.

adventures-of-the-galaxy-rangers

É um desenho legal, mas como a maioria dos desenhos de ação americanos (pelo menos até os cartoons do Batman do Bruce Timm) não sobrevive a ser reassitido. Não com a mesma vibe de quando você vê quando criança. Mas não deixa de ser bom. O desenho teve vida curta simplesmente porque os executivos achavam que ele não acertava o “publico” certo (crianças pequenas) e não venderia bonecos o bastante.

gal ra

Os Rangers são xerifes espaciais, cada um com um poder e inspirados em lendas do Oeste, como Doc Holliday, Shane e Jane Calamidade. Eles enfrentam vários criminosos e um império maligno.

Como disse, tem ótimos elementos, mas tem muita gente comparando com Firefly. Algumas coisas checam (velho oeste no espaço, fodido por executivos de visão curta) mas isso parece meio exagero de óculos de nostalgia.

Silverhawks:  está num terreno nebuloso. Tem elementos western, vários. A própria situação dos Silverhawks, sendo mandados para um posto problemático de fronteira reflete isso. Alguns de seus vilões, como Dapesada e Trapaceiro, o Silverhawk piloto, Bluegrass, bastante coisa. Mas não o bastante para ser um faroeste e é mais parecido com uma colcha de retalhos de referencias.

silverhawkes

Cowboy Bebop: apesar do nome, tem ainda menos elementos de faroeste que Silverhawks. Há um episodio ou outro e o programa de caçadores de recompensa na tv, mas é bem pouca coisa mesmo.

CB-geral

Triggun – Não assisti. Mas sei que existe e tenho uma vaga noçao do que se trata. Me processem.

07846411bc1763667aa520bf4f2e0fb0b336a562_hq

Gun frontier – esse tem uma historia interessante. Foi criado por Leiji Matsumoto,de Patrulha Estelar e Capitao Harlock e por sinal, os dois protagonistas são praticamente o Capitão Harlock e seu amigo Toshiro, juntamente com Sinunora que parece com a protagonista de Queen Emeraldas.

Gun_Frontier

Harlock era um capitão de navio que se torna amigo de Toshiro e o traz para a fronteira. Esse é, aparentemente, o ultimo sobrevivente de um assentamento  japonês no Oeste. Porque (e como) eles moravam ali eu não me lembro. Toshiro está em busca de algum outro sobrevivente e do sujeito que ele descobriu ser o responsável pelo massacre.

Alguns aspectos interessantes é que eles se ferram com incrível frequência, sendo derrotados e capturados em quase todo episodio. E sempre que isso acontece, a primeira providencia do vilão é arrancar toda a roupa de Sinunora.

Apesar de terem os nomes dos personagens de Capitão Harlock, nesse desenho eles são ligeiramente diferentes. Harlock não é tão niilista e badass e Toshiro é menos panaca e mais perigoso. E é interessante ver como os americanos parecem pensar que os japoneses são um tipo de índio, a despeito que, na vida real, haviam milhares de chineses por ali.

Pica Pau – há muitos episodios do Pica Pau no Oeste, ou pelo menos em um ambiente que parece o Oeste. Mas alguns são muito mais memoráveis que outros. Os melhores são os que ele enfrenta o bandido Dooley com aquele que ele está tomando conta de um vagão carregado de ouro, então Dooley fica tentando entrar no vagão, normalmente atrapalhado pelo seu cavalo.

doley

Em Pica Pau o Xerife ele enfrenta o Zeca Urubu que matou uns 200 xerifes. Não lembro se esse é aquele da mexicana boazuda. Ou o que ele enfrenta o Nanico Bufador.

 

Da mesma forma que os games, há muita coisa que não tem como ser mencionada em um unico post ou mesmo uma série, mas acho que isso cobriu muita coisa. Sei que deixei de fora Rango e Lucky Luke por exemplo.

Zweist
27/08/2015