CRAZYHEAD – Netflix

sddefault

 Ô mininu lindu!

Eis que a Netflix parece estar investindo pesado em produções britânicas. Dessa vez vim falar de um terro nonsense delicioso que vi durante as festas: Crazyhead.

Não, não é uma banda de heavy metal. É uma série. E das boas.

image_manager__canal_gallery_crazyhead_foto_02 Sabe que assim, com a imagem parada, os efeitos perdem a qualidade?

O show acompanha duas jovens, Raquel (Susie Wokoma) e  Amy (Cara Theobold) aparentemente esquizofrênicas que na verdade possuem poderes de ver o sobrenatural, ou seja, de ver pessoas possuídas por demônios. Como sempre temos a vantagem número um de séries britânicas: sem enrolação. São apenas seis episódios bem dinâmicos e envolventes. Facilmente vistos em “uma sentada”.

Alguns pontos a destacar:

Susie Wokoma (que recentemente foi vista em Chewing Gum, também na Netflix) faz uma personagem hilária, que se contradiz em vários momentos (mas de forma coerente com sua instabiliade) e que rende momentos ótimos,

Cara Theobald também não deixa barato como contraponto da dupla, por muitas vezes deixando Amu ainda mais engraçada que Raquel.

202706 Muito amor por essas duas.

Também tem um personagem muito importante…

coner Como era o nome dele mesmo?

Brincadeiras à parte, é uma excelente série e uma boa pedida para quem gosta de terror nonsense.

Ficha Técnica:

Primeiro episódio: 19 de outubro de 2016

Número De Episódios: 6

Criador: Howard Overman

Emissoras originais: Netflix, E4

Gêneros: Terror, Comédia de terror, Comédia

Trailer:

Tom
29/12/2016