Conan O Bárbaro

Saiba, ó principe, que entre os anos que os oceanos engoliram a Atlantida e o surgimento dos filhos de Aryas, houve uma era inimaginada…

92ee9e6596f6042ba6b2c70025fe1812

 

Recentemente, em andanças sem rumo pelo centro de São Paulo encontrei um sebo repleto de velharias das boas, entre elas uma enorme coleção de velhas revistas de Conan. E naturalmente, enchi a mochila e esvaziei o bolso.

Conan foi criado em 1932 pelo escritor Robert E. Howard. Na verdade, ele reescreveu uma história que um editor da revista Pulp Weird rejeitou algum tempo antes. A história era “By this axe, I Rule!”, com o rei Kull. Mas Howard tinha algo de diferente para essa releitura. Ele alterou algumas partes da história e principalmente, o protagonista. Sai o rei Kull e entra Conan.

the-journey-home-new

Conan tinha algumas semelhanças com Kull. Ambos eram bárbaros governando reinos civilizados e tinham a tendência a resolver argumentos com uma lâmina.

Mas Conan era mais profundo e interessante que Kull, e com um passado mais rico. Ele percorreu um longo caminho até a realeza. Saqueador, ladrão, pirata, mercenário, comandante, Conan percorreu os quatro cantos da era Hiboriana antes de chegar ao trono.

3379827-9100513480-tumbl

A nova história, A Fênix na Espada, fez sucesso e Howard continuou a escrever sobre Conan até seu suicídio. E nem foram tantas histórias, apenas 21 completas.

Os contos eram publicados nas revistas pulps, e apareciam sem nenhuma ordem cronológica, pois segundo Howard, “Um aventureiro contando suas histórias não lembra delas em ordem, mas as conta de forma aleatória, conforme se lembra delas.”

norem_conan_04

Após a morte de Howard, os contos foram republicados de forma esporádica até que chamaram a atenção de Roy Thomas da Marvel. Ele convenceu a editora a comprar os direitos de publicação de Conan e foi a melhor decisão da editora desde que contrataram aquele sujeito baixinho e invocado que fumava um charuto e ficava desenhando.

A longeva série de Conan contou com caras fodeloes como o próprio Thomas escrevendo, Barry Windsor-Smith, Ernie Chan, John Buscema, Gil Kane e as capas normalmente eram trabalhos de arte de alto nível, com negos tipo Boris Vallejo e Bob Larkin.

frank-frazetta-the-destroyer

Certamente as capas foram as responsáveis por boa parte da popularidade de Conan, normalmente mostrando Conan sobre pilhas de inimigos derrotados, com um machado de guerra em uma mão e uma gostosa seminua na outra. Para ser perfeito só faltou um balde de bistecas e uma TV de tela 58´.

Conan-the-Barbarian

E as histórias não deixavam por menos. Com o tempo a popularidade foi aumentando até que em meados dos anos 70 o produtor Dino de Laurentis começou a produção de Conan O Bárbaro.

 

Para viver o cimério, de Laurentis teve que engolir um pouco de seu orgulho e aceitar a presença de um gigante austriaco pra ninguém botar defeito. Apesar de não ser a estréia do Arnoldo nos cinemas, foi o filme que lançou seu nome ao mundo e certamente causou muitos engasgos de criticos que tentavam pronunciar Shuratonegger.

18lqeaukupb2mjpg

O primeiro filme foi um sucesso, o segundo, nem tanto, o que acabou sepultando a ideia original de criar uma franquia tipo James Bond. Apenas décadas depois houve uma tentativa de um novo filme, estrelado pelo Aquaman. Está circulando, e já há registro no IMBD um titulo de um filme chamado Conan Rei, mas até agora não há nada além disso.

2be081e4516897b20a7f48e3a077d231

O interesse em Conan nos quadrinhos diminuiu ou foi substituido por gostos menos testosteronicos.  Não sei exatamente, o fato é que, em algum momento a Marvel deixou de publicar a revista. Algum tempo depois, a licença foi comprada pela Dark Horse.

08bc1c60f08cd6d7535b6552acd62e8f

Pela nova editora, Conan foi escrito por sujeitos do naipe de Kurt Busiek. E não sei muito sobre isso, com sinceridade.

 

Aqui no Brasil a trajetória foi constante por décadas. Mais ou menos. A Bloch Editora chegou a publicar alguns numeros, e depois a velha Abril publicou A Espada Selvagem de Conan, em formatão, de 1984 até 2001. Por um tempo o influxo de Conan foi grande o bastante para terem quatro revistas por mês, A Espada, Conan Rei, Conan o Aventureiro, Conan, O Bárbaro e Conan Saga.Os mixes eram variados. As histórias inéditas saiam em  A Espada , Conan Saga e Conan o Aventureiro era em formatinho e tinha republicações coloridas.

espada.selvagem.de-conan.01.abril_

Conan resistiu na Abril, durou mais tempo até que os super herois da Marvel e da DC na editora. Principalmente devido ao público extremamente fiel.

Falando nisso, o cimério trombou duas vezes com os caminhos do pessoal do pijama colante, naturalmente naquelas séries, O que Aconteceria Se….

A primeira trouxe Conan até nossa época. Após um tempo de adaptaçao (ele achava que dinheiro era inutil e só roubava moedas), Conan vira um cafetão de respeito e quase mata o Capitão América.

pRTuF

Na segunda, Wolverine é levado até a era Hiboriana, durante o final da Saga da Fênix Negra. Primeiro ele leva um cacete de Conan, depois acaba decepando a mão do bárbaro, que acaba indo parar na lua durante o confronto final entre a Fênix e os X-men e Wolverine fica no passado e ainda dá uns cutucos com a Red Sonja.

1198041-conan_1169372333

E houve até o combate entre ele o Thor, que leva um cacete federal de Crom.

conanthor

Ainda que esses encontros ficassem nos What if.. muitos elementos das historias de Conan eram parte do canonico da Marvel. A própria Era Hiboriana era parte do passado do mundo.

bda4fa63b57ea84f14a7e9a3a9777a63

A Era Hiboriana era um periodo aproximadamente 40 mil anos atrás antes da historia registrada. O próprio mundo era diferente em alguns aspectos. O mediterraneo ainda não existia por exemplo. Haviam muitos reinos e as coisas eram bastante brutais.

boris_vallejo_001

Conan nasceu na Ciméria, um reino bárbaro bastante ao norte e após os 16 anos passou a vida vagando por toda parte até se tornar rei do maior reino da época, Aquilonia, por volta dos quarenta e tantos. Mas seu reinado certamente não foi tranquilo.

conan40

É bastante fácil entender o apelo de Conan. Um heroi quase invencivel, abrindo um caminho sangrento por seus inimigos enquanto ganha e perde fortunas, vai pirocando mulheres fantasticas e enfrenta monstros, demonios, magos e guerreiros e se tornando em lenda.

boris

Atualmente ele não tem a fama que já possuiu, talvez devido ao tipo de personagem que ele representa. Talvez devido a violencia ou ao fato de ficar trocando de mulher o tempo todo (Conan trata bem suas amantes, mas sempre deixa claro que não vai se amarrar à elas) e Conan representa um tipo de ideal visto com maus olhos atualmente.

 

Não que ele se importaria com isso. Enquanto ele tivesse aço frio em uma mão e uma mulher quente na outra, Conan saberia o que é o melhor na vida.

joe_jusko_10

E isso é o melhor da vida.