Anjos da Lei 2 – por Evandro Loco

22jumpstreetE não é que o filme ficou legal! =D

 

Quando saiu o primeiro Anjos da Lei (21 Jump Street) em 2012, eu meio que caguei pro filme, acabei assistindo naqueles momentos em que não se acha mais nada pra ver, e curti bastante, achei uma comédia bem despretensiosa, com a sua continuação (22 Jump Street) foi a mesma coisa, fui assistir sem grande expectativa, e vejam vocês, fui surpreendido novamente. =D

Jump-Street-jmd-121613

Dirigido novamente pela dupla Phil Lord e Christopher Miller (do fodástico Lego the Movie) o filme não se leva a sério em nenhum momento, além de fazer piada com muitos clichês do gênero “filmes de ação policial”.
Ele já inicia com um “anteriormente em 21 Jump Street” e conta todo o primeiro filme em 35 segundos, já começou mitando o negócio. =)
A dupla de policiais Schmidt (Jonah Hill) e Jenko (Channing Tatum) está de volta, e já ferram uma operação deixando um traficante famoso escapar (Peter Stormare fazendo papel dele mesmo como sempre).

Sleepy the mexican wolverine!

Sleepy the mexican wolverine!

O Chefe de polícia informa para eles que ninguém se importava com a reabertura da Jump Street, todos sabiam que isso seria um fracasso, mas o departamento investiu muito mais dinheiro para dar continuidade e esperar mais retorno, mesmo com todos sabendo que a segunda vez sempre é pior que a primeira. Eu achei genial essa metalinguagem comparando o departamento de polícia com as continuações de filmes em Hollywood, e isto vai acontecer durante todo o filme, o chefe de polícia ainda informa que eles vão fazer exatamente a mesma coisa da outra vez.

Novo endereço.

Novo endereço.

A Igreja do n° 21 Jump Street foi comprada novamente pelos coreanos, por sorte existia uma igreja vietnamita no número 22 logo a frente o que foi muito conveniente para o filme, e ainda mostram que ao lado já está sendo construído um prédio com um número 23. =D
A Jump Street agora parece a CTU do 24 horas, muito mais gastos sem razão, como em qualquer continuação, o capitão Dickson (Ice Cube) passa o caso para eles, uma droga chamada Why-Fhy está sendo distribuída em uma faculdade, eles precisam se infiltrar como alunos e descobrir quem é o fornecedor, exatamente a mesma merda do filme anterior, mesmas identidades, mesma missão, eles frisam isso várias vezes.

Sai o Jesus coreano entra o Jesus Vietnamita.

Sai o Jesus coreano entra o Jesus Vietnamita.

Na faculdade eles começam a frequentar as aulas procurando o fornecedor, Schmidt se apaixona por Maya (Amber Stevens) e isso vai causar um problema fudido pra ele no futuro, enquanto Jenko encontra a sua cara metade no jogador Zook (Wyatt Russell) que é exatamente igual a ele em tudo, isso causa uma quebra no relacionamento entre Jenko e Shimidt trazendo várias situações engraçadas quando o roteiro começa a tratar os dois como se fosse um casal em crise e tirando um sarro nos filmes de bromance.
As piadas se repetem, como o fato deles serem velhos demais pra se passar por alunos ou a parte que eles acabam experimentando a droga, (a bad vibe ao som de Creed é hilária).

22-Jump-Street-5A química entre os dois atores continua afiada, ainda mais neste clima de casal com problemas no relacionamento que o filme cria, Jonah Hill tem a frase vergonha alheia tatuada na testa, é incrível como ele consegue se constranger tanto, Chaning Tatum não fica muito atrás, os dois se merecem mesmo, Ice Cube agora tem mais tempo de tela e isto traz cenas muito engraçadas, em algumas ele nem precisa falar nada para te fazer rir, fora a quantidade de participações especiais que aparecem em diversos momentos.

22-jump-street
O filme realmente ganhou pontos comigo por não se levar a sério e usar essa metalinguagem que diz o tempo todo que aquilo é uma continuação e deveria ser até pior que o primeiro filme, achei isso sensacional e fez tudo ficar muito mais divertido e por isso as piadas repetidas não me incomodaram.

Acredito que quem curtiu o primeiro vai curtir este também, quem não assistiu nem tem muita necessidade para poder curtir o segundo, afinal eles avisam o tempo todo que é a mesma coisa do anterior, inclusive a melhor piada do filme são os créditos no final onde eles dão um preview de como serão as próximas continuações, me fez rir pra caralho.

Preciso assistir isso!

Preciso assistir isso!

Segue o trailer:

Evandro Loco
06/11/2014
  • El-Locoon

    Só o trailer vc vê que é engraçado com o “Tatu” tirando onda pq o gordin tá catando a filha do Ice Cube. uhauahauahuahaauahaahaahauaa….

  • O_Puto

    Melhor cena pós créditos da história! Chupa marvel!!
    “Jump Street Generations, Scuba Class, Ninja Academy”. Muito massa!

  • Anubis_Necromancer

    Eu curtia a serie de tv..

  • O_Comentarista

    O primeiro realmente me surpreendeu.

    Esperar o segundo sair no Netflix.

  • Bob Balburdia

    Como sou fã da antiga serie de TV, sempre torci MUITO o nariz pra esse filme.

    Talvez veja agora.

    “já começou mitando o negócio. =)”

    Cara, como eu odeio essa expressão “mitar”, parece que foi inventado por algum moleque retardado…

    • alguma dúvida que o termo foi inventado por um retardado? =D

      Cara, só não dá pra querer levar o filme a sério, ele virou uma comédia escrachada mesmo!

      • Bob Balburdia

        Tinha uma página no facebook muito interessante sobre curiosidades, mas nos comentários só tinha retardado falando de “mitou,” “Quero mitar” e etc. Por isso peguei raiva dessa expressão.

  • Dicktator Uplanovsky

    Decepção. Pior: não passa de uma cópia do anterior, com uma primeira hora é basicamente idêntica – e olha que este aqui tem pouco mais de 1h30.

    Tirando uma ou duas piadas que rendem, é tudo muito sem graça, focando mais no relacionamento pederasta entre os dois protagonistas.

    As cenas do créditos finais, que antecipam as sequências (!) e tem participação relâmpago de mais dois atores do seriado original, são a melhor coisa do filme.

  • Também achei o primeiro muito maneiro, vou conferir esse!!!!!!!